"Curva do Esse" de volta

CASCAVEL – Uma boa notícia para os que ficaram televisivamente órfãos do Speed Channel no Brasil. O “Curva do Esse”, um dos maiores ibopes do canal enquanto existiu no país, está de volta, obviamente em nova casa.

Roberto Figueroa, Marcos Moschetta e seus blue caps estão de volta com o “Curva do Esse” no Esporte Interativo. O canal está disponível na tevê aberta e para os assinantes de várias operadoras, a lista completinha está nos parágrafos aí de baixo. A primeira edição da nova fase do programa vai ao ar quinta-feira, dia 24, às 12h30. Haverá reapresentação no domingo, às 9h30. Serão sempre duas exibições semanais.

O Esporte Interativo está disponível em VHF para as cidades de São José dos Campos (canal 9) e Santa Inez (10). Em UHF, pode ser sintonizado em São Paulo (canal 36), Campinas (26), Santos (59) e Mogi das Cruzes (58). Saindo do território paulista, o canal pode ser sintonizado em UHF nas capitais Vitória, Manaus (ambas no canal 20), Curitiba (14), Porto Velho (25), Macapá (19) e Belém (17), além da tocantinense Araguaína (26) e da goiana Rio Verde (3).

Quem recebe o sinal de televisão via antena parabólica também acessa o Esporte Interativo, disponível ainda nas operadoras de tevê por assinatura OI TV (canal 515), Claro TV (48) e Cabo Telecom (47, no analógico, ou e 200, no digital). Se não houver um televisor por perto, o canal está disponível também via internet, com aplicativos para execução em telefones celulares.

Dei uma entrevista ao Moschetta ano passado, para o “Curva do Esse”. Vários amigos comentaram, nunca a vi. Será que tem o vídeo na internet?

Anúncios

Bacalhau com batatas (4)

ESTORILConforme antecipei aqui na terça-feira, as três corridas da primeira etapa do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, amanhã aqui em Portugal, serão mostradas amanhã, pelo Speed Channel, numa janela de duas horas que vai das 9h30 às 11h30, pelo horário Brasília. As duas primeiras corridas, das categorias Cup e Challenge, serão mostradas em VT. A última, que terá os carros das duas classes, vai ao vivo. Logo depois do nosso evento, o Speed colocará no ar, também ao vivo, a transmissão das 12 Horas de Sebring, com o Sérgio Lago e o Roberto Figueroa.

O Speed foi alvo de muita especulação nos últimos meses por sites, blogs, programas de TV e rodas de cachaça. Vão acabar com o Speed, é o que se proclamou, à iminência da estreia do Fox Sports aí no Brasil. O Speed, na verdade, continua firme e forte, e vamos para mais uma temporada de corridas do Porsche GT3 Brasil no canal. O que acontece, e muitas pessoas recorreram a nós ontem atrás de informações a respeito, é que a Sky acaba de tirar o Speed de sua grade para abrir ao Fox Sports o espaço do canal 28.

Lá em casa não temos Sky. Assinamos a Via Embratel, que, ao que me consta, mantém o Speed no canal 50. Quando fechei com a Via Embratel, uns dois ou três anos atrás numa campanha que os vendedores de assinaturas fizeram lá na faculdade, a primeira coisa que quis saber foi isso, se o Speed estava disponível. E está, como também o SporTV, o SporTV 2, o Bandsports, a ESPN Brasil e a ESPN Internacional. É um bom pacote, o da Via Embratel, o único problema é técnico e está atrelado às condições do tempo. Choveu, ferrou o sinal, e parece-me que com a Sky ocorre o mesmo.

Portanto, que os assintantes da Sky que não vão acompanhar amanhã nossas corridas do Porsche GT3 Brasil não debitem o inconveniente ao fim do canal Speed, como se imaginou que fosse acontecer. Quem achar que deve que peça satisfações à Sky – coisa que eu faria de primeira hora se a Via Embratel tirasse o Speed do canal 50 e ali colocasse leilões de tapetes, cultos religiosos ou qualquer outra coisa que não me interessou no momento da contratação do pacote.

Gostaria, quanto à transmissão de amanhã, de poder ajudar de alguma forma para que todos os interessados pudessem nos acompanhar. Não posso, infelizmente.

O blog do Thico

Os que gostam das corridas da Nascar vão comemorar a novidade, seguramente.

O site de conteúdo automobilístico Total Race colocou no ar hoje seu novo blog, sobre a Nascar. Quem vai assinar os pitacos ali é o Thiago Alves, revelação dos últimos anos e meu colega de transmissão de corridas pelo Speed Channel.

O blog do Thiago, ao contrário do meu, tem até uma arte “testeira”, como dizem. Estou pensando em promover um concurso entre os que me leem, numa dessas recebo uma sugestão interessante para ilustrar o topo do quase falido BLuc. Que se lê “be-luque”, alguém me perguntou isso dias atrás.

Tela veloz

O Speed Channel inclui a partir de amanhã na grade a exibição das corridas da etapa final do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, que aconteceram sábado último em Interlagos.

O programa de duas horas com a íntegra das duas provas da categoria Cup e a corrida da Challenge será mostrado amanhã, a partir das sete da noite, na sexta-feira, às duas da tarde, no domingo, às oito da noite, e na terça-feira, às dez da manhã.

Muita gente viu as corridas no sábado, mesmo, na transmissão ao vivo. Que teve, como sempre, narração minha e comentário do André Duek.

Pastéis de Belém (26)

Luiz Alberto Pandini e eu, comentarista e narrador, a postos aqui no autódromo do Estoril para a transmissão das provas do Porsche GT3 Brasil pelo Speed Channel. Estaremos no ar daqui a pouquinho, a partir do meio-dia aí do Brasil.

Há 22 anos, quando comecei a tomar algum gosto por automobilismo, eu lia esse baixinho, então assinando Beto Pandini, no material da revista “Grid”. Hoje trabalho ao lado dele.

Pastéis de Belém (23)

Como já era de se prever, assim amanhece o sábado de corridas aqui no Estoril. Chuva fraca, pista encharcada.

Daqui a pouco teremos o início das corridas europeias do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, as que abrem a temporada de 2011. Que, como já disse à exaustão aqui no BLuc e também lá pelo Twitter, o público brasileiro poderá acompanhar as três corridas na transmissão do Speed Channel, narro-as ao lado do comentarista Luiz Alberto Pandini.

A grandeza da iniciativa e o nível atual da categoria já seriam motivos mais que suicientes para termos um espetáculo e tanto nas três corridas. O aguaceiro na pista tende a tornar ainda mais interessante o resultado da festa toda.

Pastéis de Belém (10)

Ano passado o Porsche Cup Brasil saiu do país pela primeira vez. Fomos à Argentina em setembro, para três provas extracampeonato – uma de cada categoria e outra unindo as duas categorias na pista, pela primeira vez. O nome daquele sábado, embora na narração para o Speed Channel eu tenha definido seu dia como “um domingo perfeito”, foi Alexandre Barros. Depois de alguns meses de sua estreia no automobilismo, já tendo até liderado o campeonato, Alex ganhou as duas corridas em Buenos Aires. Foram as primeiras vitórias de sua carreira.

Uma hegemonia internacional que não será mantida cá em Portugal – afinal, em 2011, Alex não disputa o Porsche Cup. Enquanto trata da lesão no ombro que sofreu em uma prova festiva de Supermoto, segue ministrando seus cursos de pilotagem em São Paulo e tratando de dar forma ao campeonato de motovelocidade que promete lançar aí no Brasil em maio.

Estaria em casa, Alex, caso viesse. Foi aqui no Estoril, em 2005, que ele conquistou a última de suas sete vitórias no Mundial MotoGP. Com direito à pole-position, à volta mais rápida da corrida e a uma recuperação mais do que eficiente depois da largada pouco produtiva, domando a moto da Camel Honda com pneus slick no asfalto molhado para colocar no bolso os italianos Valentino Rossi, da Yamaha, e Max Biaggi, também da Honda, segundo e terceiro.

A torcida presente ao autódromo naquele 17 de abril esteve toda ao lado do brasileiro, que saiu de Portugal como vice-líder do campeonato.