Na íntegra: Porsche Império GT3 Cup 2017, 1/9

CASCAVEL – Meu sábado de corridas foi pilotando o microfone. Começou ontem, afinal, a temporada de 2017 do Porsche Império GT3 Cup e também da Fórmula 3 Brasil. Narrei todas as corridas da programação para a transmissão ao vivo do Grande Prêmio, tendo o Marcelo Gomes como comentarista. Haverá exibição na televisão, também, nos próximos dias. Vamos informando tudinho por aqui.

O vídeo disponibilizado rapidamente no YouTube pela produção da Cup contempla tudo o que mostramos ao longo do dia. São mais de seis horas de conteúdo. Para facilitar um pouco a vida de quem procura algo em específico, decupo aqui os instantes em que começa a transmissão de cada corrida. Aos 15min, abrimos a primeira corrida da F-3. Ainda considerando a contagem do vídeo, segunda prova da F-3 começa a 3h59min.

No caso das corridas de Porsche, a transmissão da primeira prova da categoria Cup começa a 1h20min do vídeo. A corrida única da Challenge está a partir de 2h25min. Haveria uma segunda corrida da Cup, como de costume, mas que acabou frustrada pela chuva que empoçou água em muitos pontos da pista. Os pilotos chegaram a largar, conforme vemos a partir de 5h27min, mas as condições de segurança bastante aquém das ideais forçaram a interrupção de tudo com bandeira vermelha. Os pilotos, em reunião no box número 4, decidiram por não correr – a prova será reposta na próxima etapa, dia 6 de maio em Interlagos.

Vale citar, ainda, que a 2h10min do vídeo nós batemos um papo com o novo presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo, Waldner “Dadai” Bernardo, que falou um pouco sobre as perspectivas para seus quatro anos anos à frente da entidade.

Anúncios

Uma nova tentativa

f3-1GOIÂNIA – A fase crítica que o Sul-Americano de Fórmula 3 viveu no início da década suscitou mudanças. À míngua, a categoria passou por uma reestruturação técnica e logística pela Vicar Promoções e, desde 2014, trocou a chancela continental para se tornar a Fórmula 3 Brasil.

As medidas deram certo. O grid triplicou e chegou a apresentar 18 carros na soma das classes A e Light. Nada mau. Só que os rumos voltaram a ser tensos. Na etapa de ontem e hoje em Goiânia eram cinco os pilotos inscritos. Dennis Dirani alinhou com um sexto carro para que houvesse o mínimo exigido na pista.

Bem, novas mudanças fizeram-se necessárias e a Vicar acaba de anunciar um novo pacote de mudanças para o campeonato de 2017. A equalização dos motores pela JL Indústria, num formato como o já praticado na Stock Car e na Copa Petrobras de Marcas, está entre elas.

Providências são bem-vindas. Seria doloroso para o automobilismo ver acabar a única categoria de monopostos que sobreviveu às duas últimas décadas.

f3-2

 

Os nomes da Fórmula 3 Brasil

CHRISTIAN HAHNCASCAVEL – A Fórmula Brasil vai ser a primeira categoria do automobilismo nacional a ter pilotos e carros na pista para treinos e corridas oficiais. As provas da primeira rodada dupla, nos dias 7 e 8 de fevereiro, acontecerão em Curitiba, numa programação que vai acolher, também, os treinos coletivos da Stock Car.

Por ora, são 12 os pilotos confirmados no grid da etapa curitibana. Menos que no ano passado, quando algumas das etapas chegaram a ter 18 carros na pista, mas bem mais do que se podia prever em 2013, quando quem acompanha o automobilismo lamentava os grids esquálidos com literal meia dúzia de participantes.

Cabem mais pilotos, claro, e as equipes seguem negociando com mais pilotos. A lista deve aumentar. E quem é que já está no campeonato?

Fortunato Racing – Artur Fortunato (A)

Cesário F3 – Pedro Piquet (A), Matheus Iorio (A), Pedro Cardoso (Light) e Guilherme Samaia (Light)

CF3 – Carlos Cunha (A)

PropCar Racing – Rodrigo Baptista (A), Matheus Muniz* (Light) e Igor Fraga* (Light)

RR Racing – Giuliano Raucci (A), Felipe Ortiz (Light) e Andres Visnardi (Light)

Hitech Racing – Christian Hahn (A) e Pedro Caland (Light)

(ATUALIZANDO EM 27 DE JANEIRO, ÀS 13h39)

* Qualquer ser humano mais atento que a média terá notado que anunciei 12 nomes e que a lista aqui acima traz 14. É que Muniz e Fraga (que nasceu no Japão, mora na mineira Ipatinga e não tem nenhum parentesco com o Felipe, que corre na Stock) foram acrescentados agora, seis dias depois da publicação do post, mediante confirmação que me foi feita pelo chefe de equipe Dárcio dos Santos, apreciador de uma boa música sertaneja.

E saiu. Piquet campeão!

_F3 Race 2 0006

NOVA SANTA RITA – Foi uma decisão de título bastante movimentada, a da Fórmula 3 Brasil. Acompanhei mais ou menos metade, a última, da segunda corrida da etapa de hoje aqui no Velopark. Como apontei pela manhã, Pedro Piquet, 16 anos completados há dois meses, sai daqui como campeão. Mas foi bem mais difícil do que ele e eu imaginamos.

Por conta da vitória pela manhã, Piquet largou em sexto à tarde. Invertem-se as seis primeiras posições em relação ao resultado final da primeira prova. O que rolou até a metade da prova eu não sei, porque estava na lanchonete devorando um sanduba. Desjejum às duas da tarde, não é tão anormal assim. Sei só que Piquet já liderava, a corrida estava sob safety car e, na relargada, a direção de prova determinou uma punição ao líder do campeonato por ultrapassagem sob bandeira amarela. Escutei isso no rádio de alguém que estava perto.

A liderança caiu no colo de Lukas Moraes, vice-líder do campeonato. Piquet estava no fim da fila, a léguas de distância. A decisão ficaria para mês que vem em Curitiba. Só que Moraes rodou e abandonou. Não vi o incidente, quando olhei o monitor o piloto já estava fora do carro. A vitória caiu no colo do Sérgio Sette Câmara, parceiro de Piquet na Cesário F3. Que também rodou sozinho e abandonou.

Renan Guerra e Vitor Baptista, os dois da categoria Light, assumiram as duas primeiras posições quando o safety car foi acionado de novo. A relargada aconteceu a uns três minutos do fim da corrida. Piquet passou Fernando Croce e Leonardo Souza e veio para cima do Raphael Raucci, que era terceiro na geral e líder da classe A. Na última volta, Raucci não facilitou em nada a vida do líder do campeonato. Houve um leve toque, que furou o pneu dianteiro direito de Piquet, que foi para a grama, a lama, voltou e cruzou a linha de chegada em quinto, terceiro na categoria principal, o suficiente para o título. Na reta final, Baptista passou Guerra e levou a vitória na geral e na Light.

Pedro, já campeão, esteve tímido no pódio, de onde desceu com cara de poucos amigos, não sei ser por timidez ou raiva. Sorriu pouco – o Bruno Terena, que cedeu as fotos de hoje para o blog, flagrou-o em momento raro na cerimônia de instantes atrás, como se vê. Pegou seu troféu e desceu sem festejar. Os sorrisos pelo título ficaram mesmo por conta apenas de Nelsão Piquet, o pai. E foi isso.

ATUALIZANDO EM 7 DE SETEMBRO, ÀS 16h54:

Não, não foi só isso. A direção de prova considerou Raucci culpado pelo toque que furou o pneu de Piquet e puniu-o com o acréscimo de 20 segundos a seu tempo total de prova. Jogado 20 segundos para trás na pista, ele ficou em sexto lugar no resultado geral da corrida, quarto em sua categoria. A vitória na classe A foi atribuída a Leonardo de Souza. Piquet, o campeão, subiu para segundo.

O título sai hoje

F3 RACE 1 0004

NOVA SANTA RITA – Pedro Piquet, da Cesário F3, acaba de conquistar no Velopark, de ponta a ponta, sua nona vitória em 11 corridas da Fórmula 3 Brasil. Lukas Moraes, da PropCar Racing, e Raphael Raucci, da RR Racing, foram segundo e terceiro na corrida, que teve 17 carros na pista. Vice-líder até então, o argentino Bruno Etman, da Hitech, terminou em oitavo na classe A, décimo na geral.

Assim, Moraes é o novo vice-líder da com 89 pontos, sete à frente de Etman. A segunda corrida da sexta etapa da Fórmula 3 Brasil poderá – deverá, eu digo – confirmar com quatro etapas de antecipação o título de Piquetzinho, que soma agora 154 pontos. Ele depende de um segundo lugar hoje à tarde para isso, mesmo se Moraes conquistar a vitória. Se Lukas for segundo, Pedro dependerá do quarto lugar para ser campeão. Com Moraes em terceiro, o quinto lugar bastará para o título de Piquet, que largará em sexto – o grid inverte as seis primeiras posições da corrida inicial. A prova que deverá apontar o campeão terá largada às 14h05.

As duas últimas rodadas duplas da Fórmula 3 Brasil serão disputadas em Curitiba, nos dias 18 e 19 de outubro, e em Goiânia, nos dias 22 e 23 de novembro.

F3 RACE 1 0003

Grid cheio

FORMULA 3

PINHAIS – Às vezes há quem me olhe torto pela minha mania de não fazer média com o patrão, por assim dizer. Mas, desta vez, tenho de dar a mão à palmatória e aplaudir o trabalho da Vicar e das equipes, que se propuseram a uma união de forças para ressuscitar a Fórmula 3 no Brasil.

Já esmiuçado e conhecido por todo mundo que acompanha o automobilismo do Brasil, o pacote de mudanças, que trouxe a categoria ao âmbito nacional e deu fim ao Sul-Americano, tem se mostrado eficaz. A ponto das corridas da quinta etapa da Fórmula 3 Brasil, que serão disputadas hoje e amanhã aqui no Autódromo Internacional de Curitiba, reunirem nada menos que 19 carros. Um patamar inimaginável um ano atrás, quando a categoria respirava por aparelhos.

Quem tem memória melhor que a minha – o que não é difícil – há de lembrar qual foi a última vez que o grid da Fórmula 3 foi tão povoado no Brasil. A última lembrança que tenho a respeito é da etapa final do Sul-Americano do ano 2000 em Cascavel, com 26 carros. Vitórias de João Paulo Oliveira e Néstor Furlan, título de Vitor Meira com dois segundos lugares.

FORMULA 3 BA equipe da Vicar, as equipes de competição e os dirigentes do automobilismo nacional, que parecem ter estabelecido algumas concessões para que a coisa acontecesse, merecem, sim, aplausos e tapinhas nas costas.

A saber, os pilotos da etapa de Curitiba na categoria principal são Pedro Piquet, Sérgio Sette Câmara (Cesário F3), Bruno Etman, Gaetano di Mauro (Hitech Racing), Artur Fortunato (AFortunato F3 Racing), Raphael Raucci, Mauro Auricchio (RR Racing), Lukas Moraes, Fernando Kroce (PropCar Racing) e Leonardo Souza (Kemba Racing).

Na F-3 Light, os combatentes da etapa curitibana são Vitor Baptista, Matheus Leist (Cesário F3), Renan Guerra, Nicholas Silva (RR Racing), Matheus Iorio (Hitech Racing), Victor Miranda, Ricardo Landucci (PropCar Racing), Francisco Alfaya (Capital Motorsport) e Denis Navarro (Chenin Racing).

A corrida de hoje terá largada às 16h25; a de amanhã, às 14h05. Não há transmissão ao vivo – as provas serão exibidas nos próximos dias pelo SporTV. E as fotos que ilustram esse post foram produzidas, respectivamente, por Duda Bairros e Bruno Terena.

F-3 com 16 carros

Imagem

CASCAVEL – O último levantamento do #DataLuc, feito enquanto na televisão o Neymar marcava o gol de empate do Barcelona contra o Atlético de Madri, indica que 16 carros vão formar o grid da Fórmula 3 Brasil nas corridas da primeira rodada dupla de 2014, sábado e domingo na pista gaúcha de Tarumã, em Viamão. Fazia tempo, muito tempo, que uma corrida de monopostos no Brasil – exceção feita às instigantes categorias regionais existentes em São Paulo e no próprio Rio Grande do Sul – não reunia tantos participantes. A F-3 pode estar ressurgindo das cinzas.

Sete pilotos vão disputar a vitória pela categoria principal. Além de Pedro Piquet, citado agora há pouco aqui no blog por conta do chamativo layout que definiu para o carro da Cesário Formula, também estarão na pista Leonardo de Souza, pela Kemba Racing, Lukas Moraes, pela Propcar Racing, Raphael Raucci e Artur Fortunato, ambos da RR Racing, Arthur Oliveira e Bruno Etman, parceiros na campeã Hitech Racing.

A subdivisão Light da Fórmula 3, que seduziu seus pilotos com o baixo custo da temporada, tem nove pilotos preparando as malas para Porto Alegre: Francisco Alfaya, pela Capital Motorsport, Vitor Batista, pela Cesário Formula, os xarás Matheus Iorio e Matheus Leist, pela Hitech Racing, Alexandre Doretto e Fernando Croce, ambos pela PropCar, Mauro Auricchio e Vitor Miranda, os dois inscritos pela RR Racing, e Gabriel Kenji Sena, EMB Racing.

A programação da F-3 Brasil em Viamão prevê um treino extra de 40 minutos na sexta-feira, a partir das 16h30. No sábado haverá mais dois treinos livres de igual duração, marcados para 8h30 e 11h10, e a tomada de tempos classificatória de 20 minutos, começando às 14h20. A primeira corrida, ainda no sábado, terá largada às 16h55, para 30 minutos e mais uma volta. O resultado da primeira etapa será reproduzido no grid da segunda, marcada para as 10h25 de domingo. E a foto aí acima é do álbum pessoal do Dárcio dos Santos, capitão da PropCar.