Na íntegra: Gold Classic Interlagos

CASCAVEL – Chegou, enfim, a semana da terceira edição da Gold Classic. O que me fez lembrar, entre as duas mil e seiscentas coisas que tenho de fazer até domingo, que ainda não tinha armazenado aqui no blog a transmissão que tivemos pelo Portal CATVE quando da nossa agradável passagem por Interlagos, no dia 7 de setembro.

Foram duas corridas memoráveis, com 52 carros no grid e vários amigos curtindo a satisfação inédita – em alguns casos inimaginável – de pilotar no autódromo que muitos definem como “o templo”. Fizemos história em Interlagos, não é exagero algum afirmar. Narrei as duas corridas ao vivo, e sei que bastante gente vai aproveitar a postagem para vê-las de novo.

A Gold Classic, vocês sabem, nasceu quase um ano atrás em Cascavel, como preliminar da Cascavel de Ouro. Tivemos transmissão ao vivo da CATVE na televisão e na internet – as corridas de 17 e 18 de novembro passado, uma no seco e outra sob chuva, podem ser vistas nesse link aqui.

 

Na íntegra: Porsche Império Carrera Cup 2019, 4/9

CASCAVEL – Seis semanas depois de nossa volta a Portugal, o Porsche Império Carrera Cup retoma suas atividades em casa, no autódromo de Interlagos, com a quinta das seis etapas que compõem o campeonato de corridas curtas. Vai ser uma etapa um tanto atípica, reflexo óbvio das providências tomadas no fim de semana estorilenho.

Era a etapa quatro. Já tinham sido disputadas as primeiras corridas de cada uma das categorias – Carrera 4.0 e Carrera 3.8, como vocês sabem. No intervalo, um acidente durante um treino de shakedown comprometeu as condições de segurança do Circuito Estoril na área de escape da Curva 1, diante do que a direção do evento suspendeu o complemento das atividades do dia, com a segunda corrida de cada categoria. As duas corridas seguem reproduzidas cá no blog, como de costume.

Pois bem, as corridas que não aconteceram em Portugal serão repostas na programação do sexto evento do calendário, sexta-feira agora, na parte da tarde. Serão incorporadas a este post tão logo estejam no ar. E as quatro corridas da etapa de Interlagos acontecerão no sábado, haverá movimentação desde as nove da manhã e a expectativa, claro, é de arquibancadas abarrotadas mais uma vez.

 

 

Na íntegra: Copa HB20 2019, 4/8

CASCAVEL – Já está virando clichê, e tenho enfrentando esse “problema” também em outro campeonato que narro, afirmar que a Hyundai Copa HB20 está proporcionando corridas mais que emocionantes ao automobilismo brasileiro. A etapa do último fim de semana em Santa Cruz do Sul foi (só) mais uma prova desse momento positivo.

A primeira corrida, no sábado, teve o gaúcho Luiz Sena Júnior conquistando a vitória em plena estreia na categoria. Kleber Eletric (se puxar pelo CPF é “Kleber Barcelos”) venceu pela segunda vez na classe Super. Vamos ver como foi a prova.

A segunda corrida manteve o domínio gaúcho no fim de semana com a vitória de Vitor Genz. A classe Super teve mais uma vitória de Eletric, a terceira dele nas quatro últimas corridas – uma bela reação. O VT a seguir traz, como sempre, a íntegra da exibição da etapa no canal BandSports, com os melhores momentos da primeira corrida e a íntegra ao vivo da segunda. A CATVE exibiu o mesmo conteúdo para boa parte do Paraná.

A próxima etapa, quinta de oito, vai acontecer aqui no quintal de casa, em Cascavel, no Autódromo Internacional Zilmar Beux.

Na íntegra: Porsche Império Carrera Cup 2019, 3/9

CASCAVEL – Caminhando para colocar o campeonato em dia aqui no blog, resgato hoje as corridas da terceira etapa do Porsche Império Carrera Cup, que aconteceram no Velo Città, em Mogi Guaçu. Marcel Coletta reinou absoluto naquele 1º de junho e ganhou as duas corrida da categoria 4.0, enquanto Felipe Batista e Matheus Iorio revezaram o topo do pódio na 3.8, que teve um dado estatístico curioso: Enzo Elias, Batista e Iorio totalizaram 38 pontos, cada, na etapa.

O primeiro par de corridas, com a categoria 4.0 primeiro e a 3.8 logo em seguida, está a partir de 4min45s do vídeo. As duas corridas finais da etapa mogiana vão aparecer a partir de 3h19min01s, depois do intervalo que observamos no autódromo e que não interrompeu o conteúdo ao vivo no YouTube.

Houve mais momentos depois de Mogi, claro, tratarei de resgatá-los logo para começar a pensar na próxima etapa. Que vai ser muito, muito legal.

Meio caminho andado

BEEG15

A primeira edição da Gold Classic aconteceu em novembro passado em Cascavel, como preliminar da Cascavel de Ouro, e o grid reuniu 44 carros. Em Interlagos, a meta é chegar aos 60. 

CASCAVEL – Têm sido dias bastante corridos, graças ao bom Deus, com a agenda das competições com que tenho envolvimento. Uma delas, a Gold Classic, tem exigido atenção especial, posto que teremos uma edição especial do torneio em Interlagos no dia 7 de setembro. Mas a recepção da ala do automobilismo que cultua o passado das corridas tem sido ótima. No último fim de semana as inscrições para a prova preencheram exatamente metade do grid. Temos, pois, 30 carros já garantidos no grid das duas corridas, de um total de 60 a que deveremos chegar nos próximos dias.

Há quem aponte excesso de confiança da minha parte, tenho ouvido bastante isso, mas não tenho a menor dúvida de que atingiremos o limite de 60 que nos é permitido. O regulamento técnico estipula categorias para todos os carros, e o quesito primordial para que um carro seja enquadrado em uma delas é que o modelo em questão tenha pelo menos 25 anos – a versão “bola” do VW Gol e o GM Corsa são exceções, se não por outros motivos pelo fato de serem carros admitidos nos grids de Marcas, e não queremos mexer nas gavetas de ninguém.

As duas corridas da Gold Classic Interlagos terão transmissão ao vivo na internet. Geração de imagens da Master/CATVE. Estarei na narração, na especial companhia do comentarista convidado Wilson Fittipaldi Júnior. Nosso torneio também está nas redes sociais – vocês podem participar do nosso grupo no Facebook (a confecção da página ficou para as próximas férias) e também seguir o nosso perfil no Instagram.

 

Sem delongas, vamos à lista de pilotos inscritos,

GOLD CLASSIC INTERLAGOS – OS  PARTICIPANTES

(Relação de pilotos inscritos até 10 de agosto de 2019)

1 – Eduardo Castilho (SP), VW Puma, Super Classic

2 – Deninho Casarini (SP), VW Puma, Super Classic

5 – Geraldo Mesquita (MG), VW Fusca, Speed Fusca

6 – Caio Lacerda (SP), VW Gol, Turismo Super

12 – Mauro Kern (SP), VW Puma, Super Classic

15 – Heitor Nogueira Filho (SP), Protótipo Espron, Força Livre

16 – Fernando “Batistinha” Batista (SP), Ford Maverick, Super Classic

17 – Humberto Guerra Júnior (SP), VW Passat, Turismo Light

19 – Paulo Cury (SP), Farus TS, GT

22 – Juliano Bastos (PR), VW Gol, Força Livre

24 – Marcelo Coelho (MS), VW Fusca, Super Classic

25 – Silvio Zambello (SP), Alfa Romeo GTAm, Força Livre

27 – Wanderlei Berlanda (SC), GM Omega, Super Classic

32 – Fred Mesquita/Reinaldo Cangueiro (MG/SP), Karmann-Ghia, GT

33 – Roberto Lacombe (RS), VW Gol, Força Livre

37 – Giovani Almeida/Alexandre Peppe (SP/SP), VW Passat, Turismo Super

39 – Cleiton Krause (RS), Fiat Uno, Turismo Light

42 – Davidson Gea Zschaber (MG), VW Fusca, Speed Fusca

44 – Guilherme Melo (MG), VW Puma, GT

47 – José Mário Dias (PR), GM Chevette, Turismo Light

56 – André Mello (SP), GM Chevette, Turismo Super

69 – Fernando Brock (RS), Bianco S, GT

72 – Guilherme Lacerda (MG), VW Voyage, Turismo Super

77 – Paulo “Loco” Figueiredo (SP), Protótipo Heve, Super Classic

83 – Antônio Pitta Neto/Tarcilo Pimentel Sobrinho (CE/CE), VW Passat, Turismo Super

119 – Paulo Mito (MG), VW Passat, Turismo Super

222 – Fábio Tokunaga (PR), VW Gol), Turismo Light

302 – Leovaldo Petry (RS), Ford Maverick, Super Classic

333 – Manoel Salgueiro (MG), VW Passat, Turismo Light

777 – Paulo Henrique Costa (PR), VW Voyage, Turismo Light

 

Na íntegra: Copa HB20 2019, 3/8

CASCAVEL – Gostei demais da terceira etapa da Hyundai Copa HB20. Não só pelas ótimas corridas que tivemos no último fim de semana em Curvelo, uma no sábado e outra no domingo, mas também porque tive, pela primeira vez, a oportunidade de experimentar na pista o carro da categoria, construído a partir da versão Rspec. Carro firme demais, que mata no peito eventuais abusos dos pilotos e, por conta disso, permite que os pilotos busquem o limite cada vez mais além.

Mas não fui ao Circuito dos Cristais para pilotar, e sim para narrar as corridas, missão para a qual tive, mais uma vez, a companhia do Daniel Kelemen, piloto e criador do campeonato, que atuou como comentarista convidado. O resultado do trabalho, que teve imagens produzidas pela Master/CATVE, está nos vídeos aí abaixo.

O primeiro vídeo (adivinhem só…) traz a íntegra da corrida que abriu a etapa no sábado. Raphael Abbate conquistou a vitória na categoria Pró, enquanto Kleber Eletric desencantou e ganhou entre os pilotos da Super.

Neste segundo video temos a íntegra da transmissão que o evento teve no BandSports no domingo, que incluiu um VT compacto da corrida que vimos acima e a íntegra – mostrada ao vivo – da corrida final, que teve Abbate vencendo de novo na categoria Pró e o acelerado Cássio Cortes no topo do pódio da Super.

As corridas da primeira etapa, disputadas em Campo Grande no mês de abril, podem ser vistas nesse link aqui. As da segunda, que aconteceram em Londrina no início de junho, estão aqui.

 

 

A quarta etapa, marcando o encerramento da primeira metade do campeonato, terá suas corridas nos dias 17 e 18 de agosto em Santa Cruz do Sul, no interessantíssimo traçado do Circuito Oswaldinho de Oliveira.

Cascavel de Ouro só com a Classe 1

OURO 2020 5

O Gol G7 de Lucas Inoue/Leandro Totti e os HB20 Rspec de Rafael Lopes/Pedro Pimenta e André Bragantini/Caíto Carvalho na Cascavel de Ouro de 2018: prova de 2020 terá apenas os Classe 1 na pista.

CASCAVEL – Definir o regulamento técnico para a Cascavel de Ouro de 2019 foi uma tarefa indigesta. Conforme comentei aqui no blog dias atrás, a missão da equipe liderada pelo Paulo Nazzari, comissário técnico da Federação Paranaense de Automobilismo, e do Edson Massaro, promotor da corrida, foi a de equalizar o rendimento dos modelos de carros mais antigos com o dos mais recentes. Uma necessidade que não existe na temporada da Turismo Nacional, visto que as respectivas Classe 2 e Classe 1 formam grids separados e não há uma disputa direta entre os pilotos das duas.

É um panorama justamente oposto ao da Cascavel de Ouro, onde os R$ 150 mil em prêmios serão disputados durante as mesmas três horas por pilotos de carros enquadrados nas duas categorias. Resumidamente, em relação às regras que são praticadas na Turismo Nacional, houve uma redução do peso mínimo dos carros da Classe 2 e uma redução do diâmetro da borboleta do corpo de aceleração de um dos modelos da Classe 1, o Gol G7 da Volkswagen. Sem qualquer surpresa, houve pontas de insatisfação aqui e ali por parte das equipes.

OURO 2020 1

A corrida de 3 de novembro será a última da Cascavel de Ouro com os carros da Classe 1 e da Classe 2 compondo o mesmo grid. Categorias e premiação serão separadas a partir do ano que vem.

Bem, isso tudo é conversa para este ano, para a corrida de 3 de novembro. A edição de 2020 transcorrerá sob um formato diferente, segundo definiu ontem o Massaro – que, cabe lembrar, tem contrato com o Automóvel Clube de Cascavel para promover a Cascavel de Ouro até 2023. O que vai mudar na Cascavel de Ouro? Bem pouco, na verdade. A prova principal, com suas três horas de duração, terá apenas os carros da Classe 1 no grid a partir do ano que vem. Os da Classe 2 vão compor um grid à parte, para uma corrida com duas horas de duração. Em termos de regulamento técnico, será seguido exatamente o que estiver escrito pela Turismo Nacional na época da corrida – nem uma vírgula a mais, nem um ponto a menos.

Um primeiro efeito da adoção desse formato tende a ser a eliminação da corrida de respescagem. No ano passado, por exemplo, foram 70 carros inscritos para 55 vagas. O limite para o grid cascavelense no formato atual, com categoria única e três horas de disputas, é de 55 carros, que seguirá valendo para a Cascavel de Ouro. Na prova da Classe 2, que por ora levará o nome Copa Masso Alimentos, a tendência é de um limite um pouco menor, por conta da duração menor – nada impede que a sequência desse preparativo faça com que a prova da Classe 2 também seja levada a três horas. De qualquer modo, todos que vierem a Cascavel para correr vão de fato correr.

OURO 2020 3

Sete exemplares do modelo Hyundai HB20, que na TN compõe a Classe 1, figuram na lista de carros já inscritos para a disputa pelos R$ 150 mil em prêmios oferecidos na 33ª edição da Cascavel de Ouro.

Massaro garante no mínimo a manutenção da premiação atual, de R$ 150 mil. Hoje esse prêmio é dividido em R$ 100 mil para o vencedor, R$ 20 mil para o segundo colocado, R$ 12 mil para o terceiro, R$ 8 mil para o quarto, R$ 5 mil para o quinto e outros R$ 5 mil para o pole position. Em 2020 o pagamento dos prêmios será bem mais simples: R$ 100 mil para o vencedor da Cascavel de Ouro, R$ 50 mil para o vencedor da Copa Masso Alimentos.

O formato é bom. E por que não adotá-lo já para a corrida deste ano?, foi o que perguntei ao Massaro. Bem, as inscrições estão abertas desde fevereiro e há mais de 30 carros já inscritos. Não seria justo, segundo ele, mudar a regra do jogo com o jogo em andamento.

OURO 2020 2

A Classe 2 foi maioria no grid da Cascavel de Ouro em 2018. Tendência é de distribuição parelha entre as duas categorias no grid da prova de 3 de novembro no Autódromo Internacional Zilmar Beux.