É fim de temporada

CASCAVEL – Como assim, fim de temporada? Nem terminou o primeiro trimestre ainda. Tem campeonato que nem começou. Como assim?

Bem, por aqui falo sempre em primeira pessoa. E, para mim, é fim de temporada. Sábado e domingo, 2 e 3 de abril do corrente ano da graça, faço minhas últimas participações de 2016 como piloto amador de corridas. Aqui em Cascavel. No sábado, participo da prova que complementa a primeira etapa do Metropolitano de Turismo 1600, iniciada em 28 de fevereiro e suspensa por conta de um momento ruim. No domingo, em dupla com o Felipe Carvalho, participo da segunda etapa do mesmo campeonato. E é só.

E as outras quatro etapas? Ainda vão rolar mais quatro depois dessa. Pois é. Mas essas vão coincidir com os campeonatos em que trabalho de alguma forma – ou narrando, ou escrevendo. Ah, mas em outubro na Cascavel de Ouro você volta, né? Não, não volto. Quer dizer, volto, mas não para correr. Tal qual no ano passado, só vou estar por aqui no domingo da corrida, até sábado tem narração bem longe de Cascavel.

MINARDI

Meu fim de temporada, portanto, vai ser com as corridas de sábado e domingo, que vão acompanhar as de Marcas & Pilotos. Vai ser guiando um Gol, em vez do Escort que tem me acompanhado nas últimas jornadas – pilotos, os de verdade, costumam usar “guiar” para casos assim. O carrinho vem bem ensinado. Era do Aloysio Ludwig, foi feito sob a batuta dele, dispensa apresentações. Felipe e eu tivemos um treino semana passada com o carrinho. Gostoso de guiar, aparentemente mais fácil, ou menos difícil. E a pintura lembra a da Minardi em seus bons tempos. Vai ser divertido, enfim.

O grid da Turismo N para a segunda etapa tem, em princípio, nove carros confirmados. Todos eles, casualmente, modelo Gol. Além do #66 que o Felipe vai revezar comigo tem o #5 do Marcos Cortina, o #12 do Renato Hein (será que o Cido Morais completa a dupla?), o #35 do César Cortina e do Richard Valandro, o #36 do André Soffa, o #39 do Roney Ribeiro, o #80 do Juliano Silva, o #88 do Cleber e do Juninho Fonseca. O Rodrigo Larralde já avisou que seu carro número #10, também um Gol, não fica pronto até o fim de semana. Não sabemos se o Zé Newton Ficagna vai trazer o Escort #17 dele. Ainda temos a confirmar também a presença do Gol #55 da equipe do Max Nunes, que ano passado foi usado pelo Clóvis Ramos. Luizão Cezarotto acabou de finalizar um Escort, igual ao que usei na primeira etapa, que está à disposição de interessados em uma vaga experimental e aluguel.

Na terceira etapa, em maio, vão se juntar ao grid o Apollo da Sete Motorsport, que já tem piloto definido, e pelo menos mais dois Gol, um do Marcelo Guinot e outro do Eduardo Zambiazi e do Júnior Francez. Nossa categoria dos carburadinhos está evoluindo, não dá para negar.

GRID

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s