Pódios brazucas em Homestead

FARA USA - CORVETTE DP.jpg

O belíssimo protótipo Corvette DP de Eric Curran e William Hubbel, dupla que liderou de ponta a ponta a segunda etapa da temporada do FARA USA no Homestead-Miami Speedway.

MIAMI – Foi um fim de semana bem divertido, esse do FARA USA no Homestead-Miami Speedway. Da categoria, falei um pouquinho no último post. Ontem foi o dia da corrida principal, quatro horas de duração, uma porção de brasileiros correndo e três aparições verde-amarelas no pódio.

Como toda boa corrida de longa duração, as etapas do FARA USA têm subdivisão em várias categorias, delimitadas pela configuração técnica de cada carro inscrito. A vitória geral foi do Corvette Daytona Prototype dos norte-americanos (ou estadunidenses, como prefere o bróder Rodrigo Mattar) William Hubbell e Eric Curran, formação imbatível em quase todo o fim de semana.

FARA USA - ALLINE CIPRIANI.jpg

Alline Cipriani, única mulher no grid da Homestead 500 Road Racing, mostrou ser campeã de popularidade entre os torcedores do campeonato. Aliás, o número de pessoas que circulavam entre os carros durante o pré-grid era coisa para a casa de milhar. Ou de milhares. A Ginetta G55 número 15. liderou a prova na classe MP-1B com Ramon Alcaraz, mas parou com problemas mecânicos.

Mas falemos das aparições brasileiras no pódio, que é o que deve interessar aos que vieram a esse post. O Rapha Matos subiu duas vezes (e numa delas levou junto a Julinha, filha de poucos meses de vida), por ter participado com dois carros diferentes – pilotou um no começo da corrida, outro no fim. Assim, o mineiro comemorou a vitória na classe MP-3A ao lado do nativo Jared Wilson, com quem revezou o Mazda Speed da Miami Exotic Autosport, e foi segundo na classe MP1-B, pilotando uma Ginetta G55 no trio com Adolpho Rossi e meu conterrâneo paranaense Paulo Totaro. Outro trio de brasileiros, formado por Júlio Campos, Guilherme Figueirôa e Marcel Visconde, ficou em terceiro na MP-1A com a Lamborghini GT3 da BRT Motorsport. Como tinham voo de volta ao Brasil ainda ontem e saíram do autódromo poucos instantes depois da bandeira quadriculada, os três foram representados no pódio pelo Ricardo Landi, que vai pagar o hambúrguer de amanhã à noite no aeroporto de Fort Lauderdale.

FARA USA - LAMBORGHINI

O Lamborghini GT3 com que o mineiro Guilherme Figueirôa, o paulista Marcel Visconde e o paranaense Júlio Campos conquistaram o terceiro lugar na MP-1A. Esse é um dos carros da extinta GT Brasil que estão aqui nos Estados Unidos. Vi alguns outros na sede de uma oficina que tive a oportunidade de visitar durante o fim de semana.

A Homestead 500 Road Racing, esse foi o nome da corrida, marcou a estreia de Totaro na categoria. Coube a ele largar com a Ginetta número 45. Figurou por bom tempo em quarto na categoria, até que, perto da primeira hora de corrida, estacionou no box do Team Ginetta USA com o pneu dianteiro direito completamente destruído. Naquele momento a equipe considerou ser fim de chance para o trio, por ter ficado a três voltas do Porsche GT3 Cup de Alejandro Chahwan/Facu Chahwan, que liderou de cabo a rabo. Totaro voltou à pista, deu lugar a Rossi depois de mais um turno e, quando Matos assumiu o carro, a equipe estava em terceiro lugar na categoria – a essa altura, Ramon Alcaraz, que chegou a liderar a subdivisão por longo tempo, já havia parado definitivamente com problemas na outra G55, a de número 15. (sim, tinha o ponto depois do número), em que estava inscrito em dupla com a Alline Cipriani. Eram candidatos claros à vitória.

FARA USA - TOTARO E MATOS

Paulo Totaro estreou no FARA USA com pódio, com o segundo lugar na categoria MP-1B. À direita, Rapha Matos, que fez um fim de corrida digno de aplauso – Adolpho Rossi, que integrou o trio, não foi ao pódio, não sei por quê. A simpática modelo é uma das seis que a equipe Hubbell escalou para acompanhar a cerimônia de premiação no pódio.

Bem, o trabalho em equipe permitiu a Matos chegar à fase final da corrida na mesma volta de Paulo Lima, também brasileiro, vice-líder da categoria com outro Porsche GT3 Cup e parceiro do ianque Adam Yunis. Nos dez minutos finais, valendo-se da facilidade que os carros Ginetta oferecem para economia de equipamento e combustível, o mineiro veio se aproximando de Lima à razão de dois segundos e meio por volta. Falei ao chefe de equipe Alan Chanoski que seriam necessárias mais seis voltas – cinco para o Rapha chegar e uma, a última, para passar. Passou na penúltima, só para me contrariar. Foi festa no box da equipe, que deverá ter ainda mais pilotos, vários deles brasileiros, na próxima etapa, dia 3 de abril, também em Homestead.

FARA USA - MARCAO ALLINE RAMON

Ao estilo selfie, a foto de Marco Toledo Piza, um dos mecânicos da equipe, com os pilotos Alline Cipriani e Ramon Alcaraz, parceiros na pilotagem do Ginetta G55 número 15. do Team Ginetta USA.

Tem sido um ano de várias novidades, esse meu 2016. Vir aos EUA foi uma delas, já mencionei isso. Integrar um fim de semana de um campeonato que é pequeno para os padrões daqui, onde existem espetáculos do quilate da Nascar, da Grand-Am ou da Indy, foi experiência interessante, sobretudo porque fazer comparação com os moldes brasileiros é inevitável para qualquer um que trabalhe com corridas. Há muito dos formatos dos americanos que pode e deve ser incorporado ao nosso automobilismo, até com alguma facilidade.

FARA USA - STANDS

Fiz questão de caminhar por baixo da pista e assistir da arquibancada ao fim da reta à última das quatro corridas sprint que antecederam a Homestead 500 Road Racing. A estrutura dos caras é de fazer inveja a qualquer extraterrestre que resolva aterrissar na Flórida.

Uma das grandes sacadas que vi aqui, também já citada, é a realização das minicorridas, sempre depois da tomada de tempos classificatória, em substituição ao que seriam mais treinos livres. Quem quer ir à pista só para treinar, vai só para treinar e pronto. E há os que se inscrevem no evento apenas para disputar essas minicorridas. A prova principal do evento do fim de semana teve na pista 36 carros, se não me engano – a largada e os instantes que a antecederam estão no vídeo aí abaixo. As provas tipo sprint, com duração de 25 minutos, contaram com 52 carros. É uma opção que se tem, também.

Há muito, repito, o que o automobilismo brasileiro importar do automobilismo daqui. Talvez seja questão de querer. Sobretudo quando o assunto em questão é um campeonato de corridas de longa duração, coisa que, com respeitosa exceção ao trabalho dos gaúchos, não existe por lá. E quando existir eu também entro na pista.

Por ora, se me dão licença, vou tentar conhecer mais um pouquinho do mundo daqui. Amanhã embarco para casa, afinal, e não sei quando volto para cá. Mas não vai demorar.

(ATUALIZANDO EM 25 DE FEVEREIRO, ÀS 13h54)

Imperdoável da minha parte, até porque eu tinha conversado com os pilotos durante o jantar da sexta-feira no Olive Garden e sabia da participação deles. Fato é que havia mais uma equipe com pilotos brasileiros na Homestead 500 Road Racing. Marcio Sarot e Pablo Falquete, ambos de Curitiba, mais Rodrigo Alenaz, argentino de Buenos Aires, formaram o trio do Audi TT número 99 da Maranello Racing.

Não foi um fim de semana dos mais tranquilos ou favoráveis para Rodrigo, Pablo e Marcio, que enfrentaram problemas com o motor do simpático carrinho nos treinos e, também, na corrida. Apesar dos contratempos e das voltas que perderam na prova por conta disso, alcançaram o pódio da categoria MP-3A, a mesma que Matos e Wilson venceram. Aliás, um detalhe que chamou atenção na rapaziada da Maranello Racing foi o empenho: mesmo com tudo que deu errado, não desistiram em momento algum. Trabalharam, na pista e no box, para manter o carro na corrida até a última volta. Determinação é isso aí.

AUDI 99

O Audi TT de Sarot, Falquete e Alenaz: apesar dos inúmeros problemas que enfrentou com o carro ao longo do fim de semana, o trio conquistou o terceiro lugar na categoria

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s