A volta de Brasília

COLETIVA

GUAPORÉ – Agora há pouco, antes de começar o briefing dos pilotos da Fórmula Truck, rolou uma coletiva de imprensa no vip do autódromo de Guaporé. À mesa, como manda o praxe, os três primeiros colocados na classificação do campeonato – Paulo Salustiano, Felipe Giaffone e Leandro Totti -, o piloto da casa Régis Boessio, a presidente da categoria Neusa Navarro e, no caso daqui, a secretária municipal de Turismo, minha xará Luciane Faccio. A foto que fiz dá tontura, é verdade; eu estava muito próximo da mesa e tive de inclinar o horizonte para caberem os seis na janela quadrada do Instagram.

Quanto à corrida, nada de novo. Os principais candidatos ao título pregando corridas acirradas tomando como zebras o limite do respeito desportivo, Boessio manifestando a torcida para que os três tomassem a curva do Radiador lado a lado, o que fatalmente tiraria esse ou aquele de seu caminho, e tal. Neusa, inquirida a respeito, falou de um assunto que tem me interessado bastante: o calendário de etapas de 2016.

O assunto começou quando Neusa antecipou a permanência de Guaporé como sede de uma das etapas do próximo campeonato, que terá dez etapas, como tem sido desde 2009. Em 2015, pela segunda vez em suas vinte temporadas de história, a Truck repetirá uma etapa. Londrina, que recebeu a segunda corrida do ano, será também a sede da etapa final, no dia 6 de dezembro – em 2000, Curitiba recebeu a quarta e a última das oito etapas. Como fica para 2016?, alguém perguntou.

Para começo de conversa, Neusa contou ter pré-agendado para agosto a etapa de Interlagos, que acabou ficando fora do calendário da Truck na temporada atual. “Mas só vou anunciar meu calendário quando estiver tudo no papel, para não haver riscos”, frisou. Ela revelou, ainda, que a Fórmula Truck foi convidada para a corrida de reinauguração do autódromo de Brasília, no mês de abril, essa sim uma notícia das mais interessantes para o nosso mundinho de corridas. “As obras em Brasília estão para ser retomadas”, contou, sem maiores detalhes. Essa história de ressurreição de Brasília pode derrubar um prognóstico meu. Tomara que derrube.

Neusa manifestou a intenção de definir e divulgar seu calendário de 2016 até novembro próximo. Falou que, até lá, tem de definir sua situação quanto a Interlagos e Brasília, além de Curvelo, que deverá ter condição de receber etapas já no ano que vem. Disse, também, que a elaboração passa pela missão de evitar feriados e dadas de outras competições – coisa que este blog já fez, inclusive.

Luciane Faccio discorreu sobre os investimentos que Guaporé pretende viabilizar para revitalizar seu belo autódromo, via iniciativa privada, para que receba também etapas de outros campeonatos de automobilismo e motovelocidade – intuito em que teve a manifestação de apoio de Neusa, segundo quem as demais categorias do esporte também deveriam contemplar Guaporé em seus calendários. Luciane fechou sua participação na coletiva de imprensa sorteando meu nome entre os dos jornalistas presentes que deram uma volta rápida pela pista num F-Truck com o Paulo Salustiano. Nunca tinha feito isso, e sigo achando que a sensação de velocidade do caminhão é maior olhando de fora que lá de dentro. Talvez o Salu tenha aliviado demais, não sei.

foto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s