A Cauda da Onça

CURVELO

Um complexo com quatro milhões de metros quadrados vai acolher, a partir de 2016, o novo endereço do automobilismo brasileiro. Falo do Circuito dos Cristais, em Curvelo, cidade mineira distante 160 km da capital Belo Horizonte. Uma grande tacada da iniciativa privada, neste caso da TecRacing, empresa capitaneada por Alfredo Santos e Marco Túlio Santos. O empreendimento levado adiante com recursos próprios e, claro, também com o captado junto aos investidores e compradores das cotas do Clube Casa de Pista. Na parte que mais interessa ao público das corridas em geral, o autódromo deverá ser inaugurado em março de 2016.

O autódromo está sendo construído sob moldes já consagrados no primeiro mundo – o Ascari, na Espanha, e o Monticello, nos EUA, são dois exemplos bem concorridos. A cota adquirida por um associado lhe dá direito a uma série de vantagens, nelas incluídos o acesso à pista em um número determinado de vezes por ano, já que a previsão é de realização de sessenta edições anuais de Track Day, e 500 metros quadrados de área no condomínio que vai integrar o complexo. As fases seguintes do empreendimento compreenderão estrutura hoteleira, galpões, pistas off-road e de mountain bike, além da proximidade com loteamento comercial.

O asfaltamento da pista vai de vento em popa. A aplicação do asfalto segue o sentido anti-horário do traçado de 4.415 metros e já alcançou a curva 4 – a foto mostra uma faixa mais escura já na décima das dezessete curvas, que representa a imprimação, uma fase pré-asfáltica do trabalho, por assim dizer. Nem todas as curvas ganharam nomes, mas sei que já há por lá a Ferradura, o Anzol, a Cauda da Onça… Nunca me imaginei narrando uma disputa por posição em que um piloto tenta chegar antes de seu oponente à Cauda da Onça. Farei isso em Curvelo durante a próxima temporada – basta-me continuar trabalhando como narrador de corridas.

O plano inicial prevê a inauguração daqui a sete meses com dez boxes. Pouco, pelos padrões que conhecemos. Ainda assim, há contatos para que Stock Car e Fórmula Truck tenham etapas em Curvelo já no próximo ano, o que implicaria a necessidade de construírem mais boxes – será o menor dos problemas. O trabalho no Circuito dos Cristais segue dentro dos prazos pré-estabelecidos, o que é uma conquista e tanto, tudo dentro dos padrões da FIA, a Federação Internacional de Automobilismo. Há o compromisso, para a fase imediatamente seguinte, de adequação de tudo conforme reza a FIM, que gere o motociclismo internacional.

É um alento ver o empenho com que os curvelanos trabalham, seja no canteiro de obras ou nos rincões distantes dali onde exista algum interesse no resultado final. Inevitável o clichê de que a realidade do Circuito dos Cristais vai na contramão da onda infeliz de sucateamento e desativação de tantos autódromos brasileiros. Há esperança, contudo. Goiânia deu grande passo ao reestruturar seu autódromo. Cascavel tentou coisa parecida, o resultado foi suficiente para voltar ao cenário. Interlagos deve renascer logo, também. Há mais casos, e acho que é nisso que Curvelo arrebatou minha simpatia: encarou a contramão da tendência de ora.

Anúncios

5 pensamentos sobre “A Cauda da Onça

  1. Parabéns pelo empreendimento
    de primeira linha ,finalmente Minas vai ter um autodromo para nos proporcionar corridas das melhores categorias de nossos campeonatos nacionais e eventos internacionais, isto a 160 km de BH muito legal!!!

  2. Muito bom saber que ainda temos pessoas interessadas em investir, e muito, no nosso amado esporte. Parabéns a todos os envolvidos pela iniciativa e determinação diante a crise politico/financeira do país.
    Só sinto por Cascavel, que diante de um autódromo como este e apesar de termos dado uma boa melhorada no nosso autódromo com a nova estrutura, nos coloca numa posição secundária nas opções de escolhas das pistas por parte das grandes categorias nacionais. As necessidades de melhorias que o autódromo de Cascavel ainda exige, a localização da cidade diante o cenário nacional e até mesmo as condições do nosso aeroporto, contam negativamente cada vez que escuto falar em reformas ou autodromo novo em outras localidades.

  3. Pingback: Aos boxes, agora | BLuc

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s