Sprint Race às avessas

SPRINT RACE

CASCAVEL – Vai ser tudo às avessas na quarta etapa da Sprint Race Brasil, no dia 28 de junho. Ou quase tudo, já que os pilotos não vão correr em marcha-à-ré.

Primeiro, o que não é novidade porque já aconteceu no ano passado, porque a etapa terá grid invertido. Mas invertido em relação a quê? Ora, em relação ao treino que define o grid. O mais rápido na tomada de tempos vai largar em último, o segundo mais rápido vai largar em penúltimo e assim segue o baile, até que o menos rápido ocupe a pole-position.

Segundo, e isso sim vai ser novidade, por conta do novo circuito que a categoria vai usar. Aí eu antecipo que trata-se do Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais, e o leitor me chama de louco, porque todo mundo já usou esse traçado.

E aí eu tiro um coelho da cartola e, zás!, pego vocês todos com as calças na mão e digo que o traçado vai ser cumprido no sentido anti-horário, inverso ao habitual. O S de baixa ao fim da reta vai virar curva de entrada da reta de chegada, a curva parabólica que normalmente dá acesso à mesma reta vai ser curva Um, e tento descrever e fico tentando imaginar todo mundo chegando ali a velocidade plena, batendo uma ou duas marchas para baixo, não sei ao certo, e tomando a curva à esquerda para ganhar a reta oposta, tendo ao lado direito a caixa de brita que cobre toda a área de escape. Tem tudo para ser interessante.

Mas não é perigoso?, você há de perguntar, sem nenhuma originalidade, já que foi a mesma coisa que perguntei ao Thiago Marques, promotor da Sprint. Não, não é, e ele me convenceu. A velocidade de chegada para essa nova curva Um, estima-se, será a mesma em que os pilotos a tomam quando usam o anel externo no sentido habitual, experiência também já aprovada na Sprint Race. E os ângulos de projeção de eventuais saídas de pista contemplam perfeitamente a localização da caixa de brita – dei-me o trabalho de caçar nos meus arquivos a foto aí abaixo, produzida pelo Orlei Silva durante alguma etapa curitibana da Fórmula Truck, para examinar a questão. Devidamente avalizada por quem de direito, a iniciativa tem minha aprovação, também – ufa!, agora sim.

SPRINT RACE AUTODROMO

Justiça seja feita, a foto original do Orlei tem uma composição bem mais bonita. Fato é que meti a tesoura na parte que mostra a urbe ao horizonte para deixar mais visível a questão para a qual chamei atenção aqui. Ele há de relevar. Quanto à Sprint Race, vejo com simpatia o esforço do Thiago e de sua equipe para apresentar novidades todos os anos. Nesse ritmo vieram o já citado grid invertido, a etapa noturna, agora o anel externo ao contrário… Há mais umas coisas novas por vir, essas a gente comenta em seu devido tempo.

Anúncios

Um pensamento sobre “Sprint Race às avessas

  1. Pingback: Na íntegra: Sprint Race 2015, 3/8 | BLuc

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s