Nomes e cores: Fórmula Truck 2015

CASCAVEL – A vigésima temporada da Fórmula Truck vai começar amanhã, em Caruaru, com a prova que leva o nome do criador da categoria. O GP Aurélio Batista Félix terá, como é padrão na categoria, transmissão ao vivo pela Band, a partir das 13h. O treino classificatório terminou agora há pouco, coroando o dia de domínio de Felipe Giaffone, pole position pela vigésima vez – o número é sugestivo. Claro que pode ser um palpite precipitado, o meu, mas acho que não é: vai ser tetracampeão em 2015, o Felipe.

São 21 os caminhões que vão formar o grid da etapa pernambucana amanhã, todos eles apresentados aqui, à audiência, graças ao trabalho do Rodrigo Ruiz – ele fez a seleção de fotos entre um passo e outro dos trâmites para obtenção de cidadania norte-americana.

(A única exigência do Rodrigo para fornecer o material, e essa apareceu aqui no post só no dia 12 de março: que eu deixasse explícito que a reprodução de qualquer uma das fotos, para quaisquer fins, está condicionada à prévia autorização dele, com o que concordo plenamente. Aliás, desrespeito a direitos autorais é uma das coisas que não me entram na cabeça. Nem me parece lógica a ideia de alguém, em vez de negociar o material diretamente com seu autor, recorrer a este modesto blog ou a qualquer outro espaço de maior prestígio e pinçar uma foto para usá-la de forma indevida. O profissional investe em preparação e equipamento, arca com os custos implícitos em uma viagem de Campinas a Caruaru para fotografar o evento e o mínimo que pode e deve exigir é que seu trabalho seja respeitado, mesmo que apenas à luz da ética comercial. Qualquer coisa diferente disso terá sido crime contra a propriedade intelectual. Enfim, o registro está feito.)

Qual dos caminhões vocês acharam o mais bonito de 2015?

4 – Felipe GIAFFONE (SP) – Volkswagen-MAN – RM Competições

004 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_01760

6 – Wellington CIRINO (PR) – Mercedes-Benz – ABF/Mercedes-Benz

006 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_00546

7 – Débora RODRIGUES (PR) – Volkswagen-MAN – RM Competições

007 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_00687

8 – Adalberto JARDIM (SP) – Volkswagen-MAN – RM Competições

008 20150227_286_truck1_rodrigoruiz_00196

15 – Roberval ANDRADE (SP) – Scania – Corinthians Motorsport

015 20150227_286_truck1_rodrigoruiz_00258

17 – Gustavo MAGNABOSCO (SC) – Scania – Corinthians Motorsports

017 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_02103

20 – Pedro MUFFATO (PR) – Scania – Muffatão

020 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_01002

25 – Jaidson ZINI (PR) – Iveco – Dakar Motorsport

025 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_02353

30 – Rogério CASTRO (GO) – Mercedes-Benz – ABF Racing Team

030 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_00664

33 – Michelle de JESUS (SP) – Ford – Original Reis Competições

033 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_00631

35 – David MUFFATO (PR) – Scania – Muffatão

035 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_00609

44 – Gabriel CORREA (GO) – Ford – Original Reis Competições

044 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_00677

55 – Paulo SALUSTIANO (SP) – Mercedes-Benz – ABF/Mercedes-Benz

055 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_00439

72 – Djalma FOGAÇA (SP) – Ford – DF Racing Fans

072 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_01195

73 – Leandro TOTTI (PR) – Volkswagen-MAN – RM Competições

073 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_01718

77 – André MARQUES (SP) – MAN – RM Competições

077 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_01944

80 – Diogo PACHENKI (PR) – Mercedes-Benz – Copacol Truck Racing

080 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_02058

83 – Régis BOESSIO (RS) – Volvo – Boessio Competições

083 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_01597

88 – Beto MONTEIRO (PE) – Iveco – Lucar Motorsports

088 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_01462

333 – Alex FABIANO (SP) – Scania – Max Power Racing

333 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_01453

515 – Raijan MASCARELLO (MT) – Ford – DF Racing Fans

515 20150228_286_truck1_rodrigoruiz_02338

Endurance Brasil

246229_477102_paolo.reis.6.endurance.co.10CASCAVEL – A foto do Paolo Reis foi feita em dezembro, por ocasião das 12 Horas de Tarumã. E ilustra a iniciativa da Associação de Pilotos e Preparadores do Endurance Brasil de promover, em 2015, o campeonato que a Confederação Brasileira de Automobilismo não conseguiu levar a efeito desde que sacou o Toninho de Souza da missão, isso em fins de 2007.

O Endurance Brasil terá seis etapas. Todas no Rio Grande do Sul – ok, uma delas será em Rivera, a poucos passos da fronteira que o Uruguai faz com o Brasil em Santana do Livramento. Nada mais lógico, já que só os gaúchos conseguem levar as corridas de longa duração adiante, com notável exceção nas 500 Milhas de Londrina, que já romperam a barreira dos 20 anos de realização ininterrupta.

Abertura e encerramento do Endurance Brasil vão acontecer em Tarumã, nos dias 12 de abril e 11 de outubro. Guaporé também terá duas etapas – a terceira, o dia 14 de junho, e a quinta, em 6 de setembro. A segunda prova, em Santa Cruz do Sul, será a de 17 de maio. A passagem por Rivera será na abertura da segunda metade do campeonato, em 19 de julho.

O Henrique Assunção é um dos líderes da iniciativa do Endurance Brasil. Conversei com ele a respeito em várias oportunidades, ainda em 2014. É uma iniciativa que tem tudo para dar certo, até contrariando uma tendência que acompanha as tentativas de novidades no automobilismo brasileiro.

Luc Parade

CASCAVEL – Quando anos atrás ouvi no rádio ou na tevê, não lembro, que o então novo disco do Skank trazia a faixa “Pacato cidadão”, aplaudi. Justa reverência ao grande Silvio Brito, foi o que o título da música me induziu a pensar. Ledo engano. Os mineiros estouraram mais um sucesso, como tantos de sua bela carreira, mas nada a ver com mestre Silvio, igualmente mineiro.

“Pacato cidadão”, foi assim que guardei na memória o nome de uma das minhas músicas preferidas do Silvio, assim determinado radialista a anunciou quando minha mãe passava as manhãs de rádio ligado no Parque São Domingos, lá em São Paulo, enquanto tratava dos lidos domésticos. Eu tinha não mais que quatro anos e nunca mais esqueci do Jeferson e do Cleiton, os filhos do nordestino. Música que atende por dois nomes – “Nos becos da vida”, versão que já convencionei, e “Abraço, tchau e bença”.

Silvio Brito é um dos caras que quero ter a satisfação de conhecer.

Fica tudo para amanhã

246192_477044_img_5292

CASCAVEL – Era previsível. A nova programação-padrão dos eventos da Fórmula Truck foi alterada há pouco no que diz respeito ao GP Aurélio Batista Félix, etapa de Caruaru que abre a temporada. O motivo, mais que óbvio, é o atraso na chegada dos caminhões de competição e equipamento das equipes ao autódromo, decorrência dos bloqueios que as rodovias brasileiras têm vivido por conta das manifestações dos transportadores autônomos – eles, os caminhoneiros, estão mostrando que o país não precisa dançar a música nefasta dos engravatados de Brasília.

Com relação à Fórmula Truck, praticamente não haverá perda de tempo de pista, apesar das mudanças. Seriam, originalmente, 180 minutos de treinos livres distribuídos em quatro sessões de 45, cada, três hoje e uma amanhã. Agora serão 150 minutos, distribuídos em três sessões, todas agendadas para amanhã – duas de 60 minutos, às 8h30 e às 10h30, e uma de 30 minutos, às 12h30, que vai servir para formar os dois grupos da tomada de tempos classificatória, outra novidade do ano.

A mudança na programação foi decidida em conjunto por organizadores e pilotos. Ponto para o time da dona Neusa, que compreendeu a excepcionalidade do momento e jogou em atenção à necessidade de todos terem as mesmas condições.

Essa tomada de tempos vai começar às 14h30, com 15 minutos de pista liberada para cada um dos grupos, e os cinco mais rápidos de cada grupo vão para o Top Qualifying, que terá 10 minutos de duração com todos os classificados na pista. O procedimento classificatório, como de costume, terá transmissão ao vivo no site da categoria. A corrida de domingo terá largada às 13h15, com transmissão ao vivo da Band. A corrida, propriamente, também inaugura um novo formato, sendo dividida em duas partes, valendo pontos duas vezes, colocando em jogo duas vitórias, e tal.

246192_477042_img_9855

“Carreras” concorre ao GP

CASCAVEL – Quem falou que estou longe dos grandes prêmios? O da vez é o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. “Carreras“, nosso valente longa produzido em Cascavel a orçamento quase zero, foi um dos indicados ao prêmio em 2015.

Dentro de mais alguns dias, atendendo às consultas que me foram feitas por amigos de outras praças, “Carreras” estará disponível em DVD, vou compartilhar por aqui os caminhos indicados pela Salete Machado e pelo Talício Sirino. É importante para quem quer difundir um filme indicar os caminhos para quem quer consumi-lo, afinal. Não é todo mundo do ramo que se preocupa com isso.

Foi no “Carreras”, lá se vão mais de dois anos, que fiz uma pontinha no cinema nacional pela primeira vez. Semanas atrás rolou a segunda, que ainda não está nas telas.

Casa nova para Beto

BETO MONTEIRO

CASCAVEL – Ontem, antes de ver o filme que embalou meu sono sagrado, informei por aqui que Michelle de Jesus vai voltar à Fórmula Truck na corrida de abertura da temporada, semana que vem em Caruaru. Piloto de Jundiaí, ela fez seis corridas na categoria em 2014 com um Volvo da ABF Motorsport. Agora vai encarar o Ford da Original Reis.

Pois hoje, antes da incursão diária à lanchonete de Iraci e aos dois copos de café que invariavelmente abrem minha agenda, compartilho com a audiência mais uma confirmação. Esse não ficaria fora, claro. Beto Monteiro – não somos parentes – vai continuar pilotando um caminhão Iveco, como faz desde 2009, mas em nova equipe. Ele, que é pernambucano, passa a ser companheiro de equipe de Luiz Lopes, que é paulista, na Lucar Motorsports, que tem sede em Cascavel.

Soube que o Beto estará por aqui daqui a pouco, para agilizar pessoalmente com o pessoal da nova equipe alguns detalhes para a corrida de domingo que vem. Vai correr diante de sua torcida com caminhão novinho em folha, inclusive. Foi campeão pela Iveco em 2013, o Beto, nove anos depois de conquistar com um Ford o primeiro título de sua carreira.

Vez ou outra pingo aqui no blog ou lá nos perfis sociais da vida informação de que tal piloto da Truck renovou com a equipe, ou que outro passou para outra equipe, ou que um outro vai estrear. Para quem não acompanha o andamento da coisa, faço aqui um apanhado de quem já teve participação anunciada, seja pela assessoria de imprensa da Truck, seja por meios próprios:

Adalberto Jardim (SP/MAN Latin America), Volkswagen

Alex Fabiano Silva (SP/Max Power Racing), Scania

André Marques (SP/MAN Latin America), MAN

Beto Monteiro (PE/Lucar Motorsports), Iveco

David Muffato (PR/Muffatão), Scania

Débora Rodrigues (PR/MAN Latin America), Volkswagen-MAN

Diogo Pachenki (PR/Copacol Racing Truck), Mercedes-Benz

Djalma Fogaça (SP/DF Racing Fans), Ford

Felipe Giaffone (SP/MAN Latin America), Volkswagen-MAN

Gabriel Correa (GO/Original Reis Competições), Ford

Gustavo Magnabosco (SC/Corinthians Motorsport), Scania

Jaidson Zini (PR/DakarMotors), Iveco

João Marcos Maistro (PR/Clay Truck Racing), Volvo

Leandro Totti (PR/MAN Latin America), Volkswagen-MAN

Luiz Lopes (SP/Lucar Motorsports), Iveco

Michelle de Jesus (SP/Original Reis Competições), Ford

Paulo Salustiano (SP/ABF/Mercedes-Benz), Mercedes-Benz

Pedro Muffato (PR/Muffatão), Scania

Raijan Mascarello (MT/DF Racing Fans), Ford

Régis Boessio (RS/Boessio Competições), Volvo

Roberval Andrade (SP/Corinthians Motorsport), Scania

Wellington Cirino (PR/ABF/Mercedes-Benz), Mercedes-Benz

É honesto de minha parte frisar que incluí o João Maistro na lista por minha conta e risco, já que na última vez em que falei com ele, dias atrás, ele não confirmou participação – falou qualquer coisa sobre só coordenar a equipe e ter outro piloto. Vou tentar atualizar esse panorama com ele ainda hoje.

Incluindo o Maistro, pois, são 22 nomes até agora, que já perfazem um grid respeitável para Caruaru. Há outros seis caminhões das equipes ABF que não estão na lista, por ainda não ter havido anúncio de seus pilotos – são dois Iveco, dois Mercedes-Benz e dois Volvo. Eu diria, por dedução, que já se saiba, por trás dos balcões da ABF, quem serão os titulares de dois deles. E meu palpite é que quatro desses seis caminhões vão compor o grid pernambucano. Se forem os seis, a Fórmula Truck terá estabelecido um recorde histórico de 28 participantes em uma corrida – o máximo até hoje foram 27, em duas etapas de 2014.