Tela veloz

CUPCASCAVEL – Apenas para lembrar que as corridas da quarta etapa do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, disputadas no sábado passado em Pinhais, serão exibidas pela Band neste domingo,a partir das 12h30. Narração minha, comentário do Paulo Salustiano, que é piloto da Fórmula Truck e esteve no autódromo “fazendo um zoinho” no evento porschístico – foi ele quem definiu assim.

 

Duas rodas em Cascavel

CASCAVEL – Os próprios pilotos do Moto 1000 GP fizeram questão de deixar seu convite ao público de Cascavel e região para que venham no fim de semana ao Autódromo Zilmar Beux, onde eles próprios, os pilotos, já estão superando a casa dos 175 km/h de média – eu disse “de média” – nos treinos para a quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade.

Há muitos vídeos mais sobre o GP Cascavel no canal do campeonato no YouTube, resultado do trabalho do bróderes Marcello Pavão e Ricardinho Montesano. E as infos sobre tudo que vocês possam imaginar sobre o evento e o campeonato estão no site do Moto 1000 GP.

Márcio Campos em HQ

CASCAVEL – Mais uma sacada do Sicredi em suas ações com a Sicredi Racing, equipe que conquistou três títulos no Mercedes-Benz Grand Challenge e que neste ano disputa o Campeonato Brasileiro de Turismo, categoria de acesso à Stock Car, sempre tendo como piloto o gaúcho Márcio Campos.

Pois que agora transformaram o Márcio em personagem de história em quadrinhos. O primeiro enredo, aí abaixo, eu pincei do perfil da Sicredi Racing no Facebook.

SICREDI 1           SICREDI 2

SICREDI 3           SICREDI 4

Pilotos virarem personagens de HQs não é algo necessariamente novo, o que não diminui os méritos da Sicredi Racing. Ayrton Senna e Djalma Fogaça, pelo que me ocorre de primeira lembrança, também foram levados aos quadrinhos como Senninha e Caipirinha Voador.

Tela veloz

chal_tom-rodolfoPINHAIS – Fim de semana de Porsche GT3 Cup Challenge Brasil no Autódromo Internacional de Curitiba, com os treinos e as corridas da quarta etapa de 2014. Estou por aqui, claro, para a narração do evento, que se dará amanhã, pelo portal Terra.

Treinos classificatórios e corridas foram todos condensados na programação de sábado, ficando o dia de hoje reservado às sessões livres destes e dos outros campeonatos que compõem o programa do fim de semana – a saber, Sprint Race Brasil, Campeonato Metropolitano de Marcas & Pilotos e Campeonato Metropolitano de Turismo, sendo este uma variável de Marcas diferenciado pelo uso de carburadores em vez de injeção eletrônica.

Registro feito, volto à programação da GT3 Cup Challenge, que pode ser conferida nesse link aqui. Todas as corridas da etapa serão transmitidas ao vivo pelo Terra. Quanto aos treinos classificatórios, vamos exibi-los com um delay programado. Abriremos a transmissão do evento no portal às 11h30, exibindo a íntegra do treino classificatório da primeira corrida da categoria Challenge para, em seguida, mostrá-la ao vivo. Será assim na etapa toda: depois, VT do treino da Cup e a prova única da categoria ao vivo. Para fechar, VT da tomada de tempos da segunda corrida da Challenge e a corrida ao vivo. Fica mais dinâmico para os internautas acompanharem, é o que pensamos. Vocês concordam?

As corridas da etapa pinhalense também serão exibidas pela Band no domingo, dia 31. E meu comentarista na transmissão pelo Terra e pela Band será o Paulo Salustiano, piloto da ABF Racing Team na Fórmula Truck. Mandaremos saudações corintianas à audiência toda.

Por falar em Fórmula Truck, a etapa de Curitiba, ou de Pinhais, por melhor dizer, marca a estreia no Porsche GT3 Challenge de outro piloto de caminhões – o André Marques, que lá defende a MAN Latin America. A outra estreia do fim de semana não é necessariamente de alguém estranho ao ambiente do evento. Rodrigo Hanashiro, que pilotou o safety car da GT3 Cup Challenge em grande parte de suas etapas, estará no grid disputando a vitória na categoria Cup.

 

Fala, Raul!

CURITIBA – Mais um pouquinho de Raul Seixas em seus 25 anos de morte. Dando uma fuçadinha na internet, pincei algumas entrevistas suas a programas de televisão.

Aqui, início dos anos 80. Pela menção que faz à filha que teve com a esposa brasileira, Vivian, é de 1982 ou 1983 o bate-papo de mais de 20 minutos com um Pedro Bial irreconhecível para quem o vê hoje. 

Muitas palinhas ilustram esse mix de entrevistas a Marília Gabriela. A de “Blue Moon of Kentucky”, na primeira entrevista, é sensacional – a segunda é de 1983.

Essa outra aqui é tida como última entrevista de Raul a um programa de televisão. Ele, já com alguns neurônios visivelmente degenerados, e Marcelo Nova, seu parceiro no último disco – “Panela do Diabo” -, no “Jô Soares Onze e Meia”, do SBT. Tem uma palinha de “Carpinteiro do universo”, a última música da vida de Raul.

Raul e Malé

RAUL SEIXAS

CURITIBA – Hoje faz 25 anos que Raul Seixas morreu. Sobre Raul tenho muito pouco a falar, ou quase nada, já que à época de sua morte eu era um fedelho de 12 anos que praticamente só conhecia, de seu repertório, “Carimbador maluco”. Vim a curtir sua obra bem depois disso, sem ter até hoje compreendido exatamente a que ela se destinava, sei maioria das músicas do cara, gosto de trazê-las à pauta nas invariáveis rodas de viola.

Os 25 anos da morte de Raul me fazem lembrar de outro poeta maluco que já morreu. Um maluco do bem, se é que me entendem. Mário Lemanski, o “Malé”, que era meu vizinho de bancada na redação dos tempos de jornal. Exatos 15 anos atrás, quando falávamos sobre os dez anos sem Raul, Malé e eu fizemos um pacto. O de promovermos em conjunto, cinco anos depois, um grande festival lá em Cascavel, com bandas tocando e celebrando Raul, reunir muita gente, fazer uma festa memorável. Tínhamos bastante tempo para isso até que a morte de Raul completasse 15 anos.

Acabou não acontecendo. Malé, em 2004, já estava às voltas com a doença que o levaria embora no começo do ano seguinte. Lembrei do nosso pacto não cumprido durante seu velório, prometi a mim mesmo e a ele, também, que tentaria fazer algo parecido nos 20 anos sem Raul. Não fiz picas a respeito. Faria hoje, nos 25. Algo mais modesto e menos trabalhoso, um show com músicas de Raul Seixas que eu mesmo trataria de apresentar, já que de uns anos pra cá tomei certo lido com as coisas da música. Mas sabia que não estaria em Cascavel. Era para estar na Argentina com o Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, que acabou transferindo as corridas de sua quarta etapa aqui para Curitiba. Como já sabia que estaria fora de combate, sugeri a amigos donos de casas noturnas da cidade que promovessem algo nesse sentido, não estarei lá para saber se a coisa vai rolar.

Talvez eu mesmo providencie uma festa ou algo do gênero em 21 de agosto de 2019, quando a morte de Raul Seixas completar 30 anos.

Em tempo: “Cabeças que não comem são barrigas que não pensam”, escreveu o Malé, em poema que poderia muito bem ter sido música de Raul, talvez sucesso nesse show que reuniu 150 mil pessoas mais de 30 anos atrás na Praia do Gonzaga.