Um autódromo a menos

SÃO PAULO – Depois da interdição parcial, o Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia, está completamente interditado. Um laudo controverso do Corpo de Bombeiros, que teriam agido sob orientação de poderes maiores do governo goiano. Fins controversos de meios controversos.

E começa a circular pela internet, e vai chamar atenção de quem se preocupa com a situação causticante pela qual passam os autódromos brasileiros, o vídeo aí abaixo, do pronunciamento do vereador goianiense Zander Fábio, que também é piloto de automobilismo, em sessão plenária do Legislativo em que se discutiu o assunto.

Pensei em finalizar esse post manifestando minha curiosidade sobre a posição da Confederação Brasileira de Automobilismo. Mas não preciso perguntar. já sei que as condições do autódromo de Goiânia não terão sido problema da CBA. Nada é.

Terrenos ao novo autódromo, parece

SÃO PAULO – O assunto é sempre envolto em natural ceticismo, mas chama atenção a fumaça que se forma em torno da aventada construção de um autódromo em Balneário Camboriú. Como a dar uma ponta de crédito à fumaça, que pode indicar bom fogo.

Desta vez, até áreas dotadas das licenças ambientais já foram disponibilizadas ao empreendimento, segundo o blog da corretora imobiliária Roseli Schroeder, que é da cidade do litoral catarinense. O link com a especulação me foi indicado pelo penetra Tarso Marques Lima.

Comentei aqui no blog, dias atrás, alguma futilidade qualquer sobre o tal autódromo em Camboriú.

Tela veloz

Imagem

SÃO PAULO – Sim, o fim de semana é de correria elevada a grandes potências em Interlagos, com o evento da Le Mans 6 Horas de São Paulo, cuja programação preliminar destaca as corridas do Superbike Series Brasil e do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, e a título de trabalho é essa que me interessa.

Enquanto os protótipos e carros de gran turismo vão oferecendo roncos e doses de arrepio variados – sim, tem bastante gente aqui arrepiada com as máquinas do Mundial de Endurance -, trato de consultar a agenda de amanhã da quinta etapa da categoria dos Porsche.

Toda a programação do fim de semana aqui em Interlagos, no que diz respeito ao Porsche GT3 Cup Challenge, terá transmissão ao vivo pelo Portal Terra, com minha narração, comentário do econômico André Duek e reportagem de box da Camila Srougi.

Bem, pela nossa programação do sábado vamos abrir a transmissão pelo Terra às 12h50, com os treinos classificatórios das categorias Cup e Challenge, em sessões isoladas. Isso vai até as 14h20. Aí damos uma pausa de quase duas horas e voltamos logo depois das quatro da tarde, com a nona corrida do ano na categoria Cup.

No domingo, nossa transmissão ao vivo pelo Terra vai começar às 8h40, com a nona corrida do ano na Challenge e, logo em seguida, a décima da Cup. A audiência pode participar da transmissão enviando mensagens pelo Twitter e pelo mural de recados do portal.

Cabe lembrar que as três corridas serão exibidas pela Band, no domingo mesmo, a partir das 12h30, também com

A foto que ilustra esse post é da Olivia Goulart.

Tela veloz

Imagem

CASCAVEL – Aproveitando a passagem por aqui, lembro-os que hoje à noite o Bandsports vai exibir o VT da oitava etapa da Copa Pneus Marshal de Marcas & Pilotos.

As corridas em Interlagos aconteceram no dia 11 de agosto. A produção do programa é do Marcos Moschetta, como sempre. A narração é minha, como sempre.

No ar a partir das 21 horas. Assistam.

Na Inglaterra por Brasília

Imagem

CASCAVEL – Chegou agora, da assessoria de imprensa da Federação de Motociclismo do Distrito Federal, um press-release informando que uma comissão do GDF vai à Inglaterra defender a aprovação de um projeto para reestruturação do Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília.

O material veio acompanhado da projeção aí acima, que contempla mudanças no traçado atual da pista. Reproduzo na íntegra o comunicado recebido, poupando o trabalho de esmiuçá-lo:

FMDF integra Comitiva do GDF que vai à Inglaterra defender projeto do Moto GP Brasília 2014. Reuniões ocorrem no próximo fim de semana.

O Presidente da Federação de Motociclismo do DF (FMDF), Carlos Senise, faz parte da Comitiva do Governo do DF que vai à Silverstone, na Inglaterra, para defender a realização do Mundial de Motovelocidade em Brasília, em 2014. Ele e parte da equipe  viajam na tarde desta quarta (28/08) e o restante na sexta-feira (30/08).

A Comitiva é composta pelo governador Agnelo Queiroz e os secretários de Comunicação, Ugo Braga; de Esporte, Júlio Riberio; e de Assuntos Internacionais Odilon Frazão,  além do presidente da Confederação Brasileira de Motociclismo, Firmo Alves. Todos se reunirão, no domingo (1/09), com os presidentes da Federação Internacional de Motociclismo (FIM), Vito Ippolito e da Dorna Sport, Carmelo Ezpeleta. Na ocasião, será apresentado o projeto do Autódromo Internacional de Brasília.

Senise divulgou uma foto do projeto do Autódromo com todas as modificações previstas para transformá-lo no melhor circuito do Brasil. Para ele, que trabalha com o objetivo de trazer o mundial para a Capital Federal há mais de cinco anos, será a realização de um sonho o Autódromo ser homologado.

Para aprovação do projeto a FIM, que tem o poder de homologar o Autódromo para receber eventos internacionais, analisará o novo circuito, segurança, traçado e fará testes que simulam acidentes em uma corrida virtual, como se fosse um vídeo game.

Segundo Senise, o Autódromo terá três circuitos, com dois boxes, sendo um internacional, que deverá ficar na Reta do Militar e outro na Curva do Sol, que poderão ser utilizados simultaneamente. O sentido dos circuitos serão anti-horários, a reta das atuais arquibancadas ficará no local dos antigos boxes que serão totalmente demolidos, para dar maior visibilidade às arquibancadas.

Após encontro com a Comissão a FIM definirá se o Autódromo poderá para receber o Moto GP em 2014.

Dida Brasil – Assessoria de Comunicação – FMDF/Capital Racing 

Aqui, volto eu. Ninguém fala, até agora, em valor para a obra de revitalização. Dia desses já pintou até um bolão a respeito nas redes sociais. Em se tratando de Brasília, onde tudo se consegue se as figuras certas forem contempladas nas benesses, uma interrogação bastante pertinente.

E, esperneiem à vontade, ainda não apareceu quem me convencesse de que a chance de Brasília ter um autódromo decente e renovado é justamente molhar as mãos certas.

De qualquer forma, não deixa de ser confortante ver que há pessoas interessadas em devolver à cidade a condição de sede de um autódromo moderno. Há pessoas relacionadas no comunicado que trabalham exatamente por isso, um lugar onde se possa praticar esporte. E há outras que já devem ter em mente como levar uma fatia do bolo por fora.

É um buraco moral de mais de 500 anos, ninguém vai mudar isso.

E Goiânia?

Imagem

CASCAVEL – Li agora, numa mensagem repicada pelo Téo José no Twitter, que o Corpo de Bombeiros interditou arquibancada, paddock acima dos boxes e restaurante do autódromo de Goiânia. Aquele mesmo que, diante da promessa de reforma, foi incluído com asteriscos nos calendários de competições como Stock Car, Moto 1000 GP e Brasileiro de Marcas. Além, claro, da Fórmula Truck, que pelo menos até 2013 vem mantendo sua etapa goiana.

O jornal O Popular noticiou a interdição na semana retrasada, nessa postagem aqui – quem não tem cadastro no site do jornal pode acessar o site com os dados da conta no Facebook. Mesmo com a interdição, os campeonatos regionais de automobilismo e motovelocidade continuam tendo provas por lá, o que não parece ser técnica e logisticamente viável para eventos de maior porte.

A Stock Car já espirrou de Goiânia, e no frigir dos ovos o que seria a volta da cidade ao calendário depois de 12 anos converteu-se, quem diria?, numa segunda edição da etapa cascavelense no mesmo campeonato.

O Moto 1000 GP, penso, deve alterar seu calendário, já que tem marcadas para 17 de novembro em Goiânia as corridas de sua última etapa. O mesmo, penso eu, deve acontecer com o Brasileiro de Marcas, que mantém em seu site o calendário indicando as corridas da oitava e última etapa para 1º de dezembro em Goiânia.

Triste fim, o do autódromo de Goiânia, relembrado dias atrás pelo blog do Flavio Gomes pelos dias de glória que viveu à sombra do Mundial de Motovelocidade.

A foto lá de cima foi feita pelo Orlei Silva, fotógrafo da Fórmula Truck, durante a etapa de 9 de junho. Talvez tenha sido a última chance do Orlei de produzir uma aérea do local.

ATUALIZANDO EM 21 DE AGOSTO, ÀS 11h58:

Bem lembrado pelo Iris Júnior, que é de Goiânia e acompanha mais a fundo a questão. Ano passado, o bochicho sobre a reforma do autódromo de Goiânia teve participação até do Felipe Massa, que se reuniu com os caciques da política do estado. Repicamos a visita aqui mesmo, no blog.

O mapa das corridas

CASCAVEL – Daqui a duas semanas vou completar um intervalo de três meses tendo passado 12 fins de semana em autódromos. Até dei-me o trabalho de relacionar os eventos que terei visitado ou integrando, identificando os fins de semana pelas datas de seus domingos. Deem uma olhada.

9 de junho – Interlagos (Porsche GT3 Cup)

16 de junho – Cascavel (Stock Car)

23 de junho – Curitiba (GT Sudam)

30 de junho – Cascavel (Metropolitano de Marcas)

7 de julho – Interlagos (Fórmula Truck)

28 de julho – Tarumã (GT Sudam)

4 de agosto – Cascavel (Fórmla Truck)

11 de agosto – Curitiba (Porsche GT3 Cup)

18 de agosto – Interlagos (GT Sudam)

25 de agosto – Cascavel (Moto 1000 GP)

1º de setembro – Interlagos (Porsche GT3 Cup)

8 de setembro – Curitiba (GT Sudam)

Dá para notar o eixo que o esporte motor brasileiro está orbitando. Claro que incluir nessa lista a etapa do Metropolitano de Marcas em Cascavel foi forçar um pouquinho a barra, posto que o campeonato é de Cascavel e não teria corrida em outro lugar, mesmo. O contexto do que digo aqui é outro. E, exceção a isso, apareceu ali a etapa gaúcha do Sudamericano de Gran Turismo, sinal claro de que Viamão, com a impressionante pista de Tarumã, tenta respirar.

De resto, enquanto o automobilismo segue sem sustentação própria e vai perdendo autódromos para ácaros, erosões, rachaduras e marretadas, o cenário é dominado por Cascavel, Curitiba e São Paulo.

E não se deve esquecer que o Peteco, quando se dispôs a revitalizar o autódromo de Curitiba em 1996, assumiu um compromisso – que eu costumo definir como compromisso social – de manter a atividade automobilística ali por pelo menos 20 anos. Sua “dívida” com a comunidade automobilística estará quitada em 2015.

Todo mundo que orbita o automobilismo ganhou dinheiro com o advento do Autódromo Internacional de Curitiba. Ok, alguns perderam, a vida é um perde-ganha em loop infinito, mas em geral todos valeram-se do lugar para amealhar seus trocados, eu na lista. Opinião puramente minha, o Peteco também já merece ganhar o dele, não?

Tela veloz

CASCAVEL – Rapaz, qual foi o curso que os pilotos da Sprint Race fizeram antes da quinta etapa, hein? Corridaças, as duas de Interlagos. Que, já devidamente narradas por mim e editadas pelo Marcos Moschetta, serão exibidas amanhã à noite pelo Bandsports. O VT vai ao ar às nove da noite desta quarta, portanto dá para acompanhar as corridas antes do futebol e da sagrada ida ao boteco.

Imagem

E não custa lembrar que a próxima rodada dupla, com as 11ª e 12ª etapas, trará a Sprint Race pela primeira vez a Cascavel. Vai ser nos dias 21 e 22 de setembro. Daniel Kaefer, piloto da casa que está em terceiro na classificação do campeonato, deve levar metade da torcida da cidade. O restante vai para outro cascavelense que já está tirando o mofo do macacão de olho em acelerar um dos carros da categoria sem ter de viajar para isso.

Yellow Camaro

CASCAVEL – E não é que o “Camaro Amarelo”, que ontem foi epicentro de um desabafo quase hilário no Facebook, veio parar na minha timeline hoje de novo?

Vocês preferem com Munhoz & Mariano ou com Bon Jovi? Tirem a prova nessa, hã, edição especial do “Sertanejão na veia”.

Não sei quem fez, embora haja ali a indicação de um canal com mais vídeos do gênero. Mas foi trabalho de mestre.