PromoBLuc na Classic Cup

CASCAVEL – Fim de semana de muitas corridas em São Paulo. No Anhembi, pista de rua, Fórmula Indy com Brasileiro de Gran Turismo, Mercedes-Benz Grand Challenge e uma prova pedestre que parece estar virando tradição. Em Interlagos, autódromo, todas as zilhões de categorias que compõem o ótimo Campeonato Paulista de Automobilismo.

Uma dessas zilhões de categorias é a simpática Classic Cup, onde nesta quarta etapa devem largar mais de 30 carros. Um deles é o Fiat 147 do Erick Grosso, que a toda etapa despinguela do Rio de Janeiro para integrar o grid pela Brandini Scuderia.

Imagem

O Erick mandou confeccionar uns brindes bem legais com motivos de sua equipe e de seu carro número 22, número que aliás ele reservou dias atrás para concorrer ao prêmio de certa jogatina virtual. O problema é que, segundo consta, ninguém quer os brindes dele. Motivo pelo qual ele despendeu um lote de suas peças a uma promoção aqui no blog.

Sem criatividade para algo mais original, vamos de um critério bem simples – e válido só a quem tem conta no Twitter, já que vou passar o resto da semana em viagem e fica difícil monitorar outros meios.

O prêmio da vez é um kit com boné, camiseta e adesivos da equipe do Erick, peças como as da foto aí acima, que será remetido pela ErickLog ao endereço do participante contemplado. Para concorrer, os tuiteiros deverão acertar a posição de largada do Erick na quarta etapa da Classic. Os palpites devem ser postados no Twitter no formato que segue, mantendo-se o link e a hashtag indicados:

Na #PromoBLuc do @lucmonteiro, o @ErickGrosso vai largar em 80º na quarta etapa da @ClassicCup. http://wp.me/p3cA9N-1Mh

É óbvio que, no lugar do não tão absurdo 80º lugar, cada tuiteiro vai indicar seu palpite. Quem quiser pesquisar o histórico do despenteado piloto carioca pode vasculhar os arquivos do site da Racing Crono. Como a tomada de tempos vai acontecer na manhã de sábado, quando provavelmente ainda estarei dormindo, serão aceitos os palpites tuitados até a meia-noite de sexta-feira. Se der um ibope legal a gente arma uma promoção-relâmpago no sábado, mesmo, valendo um dos squeezes do #22. Eis aí outro termo que preciso aportuguesar. “Esquise”?

O carro do Erick, que alguns de seus colegas de pista chamam de ferro-elétrico, é esse aqui. Quem estiver em Interlagos que faça o favor de torcer pelo moço, pois.

Imagem

Os grids do Anhembi (2)

Imagem

CASCAVEL – Levei mais um tempinho ponderando as anotações do rascunho que veio parar nas minhas mãos, já citado aqui no blog. Suponho que tenha sido produzido por alguém da organização do Brasileiro de GT e do Mercedes-Benz Grand Challenge. Passando-o a limpo, notei indicação de reserva de vagas para 15 carros no GT.

Cinco deles, assinalados com asteriscos, parecem ser da categoria GT4. Os dois da Greco Competições são indicados sob os números 21 e 75 – o primeiro, sabidamente, é o Maserati Gran Turismo de Válter Rossete e Fábio Greco; 75 é o número característico de Henrique Assunção. Os carros da equipe Centro de Pilotagem, que são preparados pelo José David, aparecem com os números 8 e 57. A se manter os pilotos que defenderam o time em 2012 com esses números, seriam William Freire/Duda Oliveira, de Ferrari Challenge, e Sérgio Laganá/Alan Hellmeister, de Aston Martin. Conversei com o Sérgio em Barcelona, duas semanas atrás, e ele confirmou participação em toda a temporada – o carro dele é o que aparece em primeiro plano na foto lá do alto, produzida no início da temporada passada. Há também a indicação do número 6 da equipe Dragão, mesmo que a equipe usou no ano passado no Lotus Evora de Válter Pinheiro e Leonardo Burti.

Pela categoria GT3, seriam mais 10 carros no grid. Primeiro, as duplas declaradamente confirmadas: Wagner Ebrahim/Fábio Ebrahim, com o Audi R8 LMS Ultra número 20 da Ebrahim Motors; Marcelo Hahn/Allam Khodair, com o Lamborghini LP 600+ da Bläu Motorsport; Rafael Derani/Cláudio Ricci, que abrem a temporada pilotando a Ferrari F430 da CRT (o modelo F458 estará disponível para a etapa de junho em Curitiba); e o Porsche 911 S de Marçal Melo e Alex Fabiano, que batizaram sua nova equipe como Mundo Motorsport. Mundo?

A CRT terá uma segunda Ferrari F430 no grid, não imagino que vá pilotá-la. A GForce terá um carro com o número 61, é o mesmo número do Corvette que Fernando Croce revezou com os filhos Fernando Gomes e Daniel durante os últimos campeonatos. O carro número 18 da Mottin Racing, indicado no rascunho, tem tudo para ser a Lamborghini F560 (e não Ferrari F560, como eu havia escrito antes) do Fernando Poeta. Há também uma indicação para a equipe Coldbras, com um Lamborghini LP 560, que deve trazer pilotos estreantes na categoria. A indicação “Ferrari 4” me leva a apostar nos gêmeos Felipe e Vinicius Roso, com a Ferrari F430 da Metasa. A última indicação, não por ordem, no rascunho em que acabei pondo as mãos informa “BSC Racing – 10”. Esse número, o 10, é o que Cristiano “Tigrinho” de Almeida e Pierre Ventura usavam na Lamborghini LP 520 com que disputaram maior parte do campeonato do ano passado. Devem voltar, portanto.

Estou considerando seriamente a possibilidade de aproveitar o feriado, amanhã, para pegar a estrada rumo a São Paulo e conferir tudo isso de perto.

Os grids do Anhembi (1)

Imagem

CASCAVEL – Aos que perguntam quem corre e quem não corre na primeira rodada dupla do Campeonato Brasileiro de Gran Turismo e na primeira etapa do Mercedes-Benz Grand Challenge, uma boa pista pode estar em certa anotação que caiu por engano na minha mão agora há pouco. As duas categorias vão abrir a temporada de 2013 na pista de rua do Anhembi, como eventos-suporte da Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé.

A referida anotação faz menção, primeiro, ao grid do Mercedes-Benz Grand Challenge. Dá para contar 18 carros (nota: no post original, eu havia citado só 16; foi o Edson Coelho Júnior quem me alertou para mais dois carros que, fui ver depois, também estavam no rascunho – falha imperdoável, visto que a assessoria de imprensa do Edinho já me havia informado sobre sua participação). A Paioli Racing tem três, que pelos números indicados, 21, 111 e 47, intuo serem de Peter Michael Gottschalk, Peter Gottschalk Júnior e Sérgio Chamon (outra nota, e agora quem me corrige é a piloto Graziela Paioli, que curte algo como uma licença-maternidade: o Peter Michael pilota o 21, seu pai Peter Júnior reveza o 111 com o japa Jorge Tamake Júnior e o Marcos Paioli participa com o 47). A Dragão tem dois, 77 e 35, números que em 2012 foram de Arnaldo Diniz Filho e Rubens Tilkian. A dupla deve continuar, portanto.

Há mais equipes com dois carros inscritos. Caso da De Nigris, que tudo indica mantém Neto de Nigris e Léo de Nigris como titulares dos carros 11 e 12; Della Via, com os carros 55 e 7 (o primeiro parece ser do Roberto Santos); CenterBus, sem indicação de números, mas já vi no Facebook que um dos pilotos do time será o Rodney Felício; e a RSports, com os números 88 ee 99 de Fernando Amorim Júnior e Edson Coelho Júnior.

Outras equipes têm um carro, cada: Sicredi Racing – esse eu sei que é do Márcio Campos, que passa a correr sozinho a partir de 2013 –; WCR, com o 98 que deve ser do Fernando Júnior; W Racing, com um para mim desconhecido número 44 (e mais uma nota, pautada pelo bom de traço Marcão Dias: o número 44 costuma ser do Cesare Marrucci); Manelão Competições, com um igualmente desconhecido número 100; e Rodoerre, com o 22 Rafael Zappelini, que também assume sozinho a pilotagem do carro da foto aí abaixo.

Volto daqui a pouco com o que presumo ser o primeiro grid de 2013 no Brasileiro de Gran Turismo.

Imagem

Senninhas

Imagem

CASCAVEL – Na semana do aniversário de morte, Ayrton Senna é tema de uma saudável atividade na Bahia. O 8º Encontro de Colecionadores de Veículos em Miniaturas. Local, horário e tudo mais estão no cartaz aí acima.

Quem dá a letra da ação é o Tell Araújo, um fanático por carros Porsche e por miniaturas sobre quem já falei aqui no blog algum tempo atrás. Ele é integrante do MiniaturasBahia, grupo fundado em 2004 por alguns colecionadores de miniatura. O grupo é bem eclético. Há quem colecione temas específicos, e os exemplos orbitam o mundo de Porsche, Ferrari, Fusca, Kombi, viaturas militares, veículos de bombeiros, carros de competição, em escalas que vão do 1:87, medindo coisa de 4 cm, ao 1:12, com seus mais ou menos 40 cm.

O MiniaturasBahia mantém um fórum virtual e vive participando de exposições, como essa aqui, e também essa, e mais essa outra. A sequência de encontros de colecionadores e de exposições de suas coleções começou há pouco tempo, a partir de um acordo do grupo com uma loja de brinquedos de Salvador. O evento de sábado, sob a temática de Senna, terá miniaturas de todos os seus carros de Fórmula 1, bonecos, capacetes e uma infinidade de outros exemplares.

O MiniaturasBahia não tem sócios, presidentes, representantes, fins lucrativos, nada. Não vende nada, também. É só um grupo de amigos que se reúnem em torno de uma atividade afim.

Como deve ser qualquer boa confraria.

Tela veloz

Imagem

CASCAVEL – Caramba, amanhã já vai fazer duas semanas da etapa do Porsche GT3 Brasil em Barcelona. O clichê “parece que foi ontem” poucas vezes se aplicou a uma situação com tanta aplicabilidade quanto agora. Parece, mesmo.

De qualquer forma, amanhã vou poder ver e rever o evento no Circut de Catalunya, gosto desse nome. Eu e toda a gente, expressão que trouxe pronta de lá. As três corridas da etapa catalã vão ser mostradas pela Band para todo o Brasil.

A exibição do programa especial terá início às 12h30 do domingo, horário de Brasília. Eu narro as corridas, com comentário dos pilotos Sylvio de Barros e Nonô Figueiredo e pitacos do Otávio Mesquita.