Moto zero pra torcida

CASCAVEL – Aí estão o Paulo Nascimento, locutor do Moto 1000 GP, a Alê e a rapaziada da produção do evento durante o anúncio dos vencedores do concurso cultural que marcou a etapa do mês passado lá em Santa Cruz do Sul. Vários brindes, pneus, lubrificantes, acessórios, bolas, kits boné-camiseta. É assim em todas as etapas.

Na rodada dupla de domingo agora, aqui em Cascavel, quem for ao autódromo vai ter um arrego a mais: uma moto zero quilômetro.

Como trabalho para o Moto 1000 GP, não posso concorrer. Pena. Faz dias que estou com um palpite bom para alguma promoção assim.

Duas rodas

CASCAVEL – Quem veio até aqui já confere a chamada para a rodada dupla do Moto 1000 GP em Cascavel. Vai rolar até o sorteio de uma moto no evento, para quem preencher o verso do ingresso.

A programação do GP Cascavel está bastante carregada, vão ser praticamente 14 horas de atividades de pista. No sábado, os treinos classificatórios terão transmissão ao vivo da CATVE, para Cascavel e toda a região. O site do Moto 1000 GP também transmitirá as tomadas de tempo, bem como as corridas de domingo, que serão mostradas no Bandsports.

Chupa, petezada!

CANOAS – Fiquei em dúvida na hora de escolher um título para este post, que traz o mais fiel dos retratos do processo eleitoral lá em Cascavel. Pensei em “Mundo animal”, mas seria um desrespeito à fauna. E, se tem alguém que pode ameaçar mais que os detestáveis integrantes dos Direitos Humanos, são os ecochatos do Ibama.

“Chupa, petezada!” é mais direto, vem do coração, vai virar hashtag mundial, não engorda. E tem gente que a partir de amanhã vai tratar de achar o que fazer da vida. Ia fazer um trocadilho com sonhos e golpes, e economizo-o por respeito aos padeiros e praticantes de artes marciais.

Quase!

NOVA SANTA RITA – Lembram daquele mega-acidente na largada do Porsche GT3 Brasil em Interlagos, mês passado, na preliminar do Mundial de Endurance? Aquela corrida que juntou os carros das duas categorias e tal. Então, se não lembram, também não muda nada.

O Caê Coelho, que é piloto da Challenge, comentou comigo ontem sobre a sorte que teve. Sem ver nada no meio do poeirão que o acidente fez subir, acabou parando o carro no meio da pista para esperar o que ia ou não acontecer. E, quando a poeira baixou, mostrou a sorte dele e do Ludovico Pezzangora.

Tudo registrado aí abaixo, na câmera onboard do piloto moderféstico.

MBGC, hoje na Rede TV!

NOVA SANTA RITA – Depois de uma jornada bacana em Curitiba com o Porsche GT3 Brasil, cá estou de volta ao Velopark. Já sou um quase gaúcho, como observaram ontem alguns amigos do Twitter.

Por aqui, enquanto vemos o modorrento embate indiano da Fórmula 1, vamos preparando o terreno para a décima etapa do Mercedes-Benz Grand Challenge, corrida que vai ser transmitida ao vivo pela Rede TV!, a partir do meio-dia. Com minha narração, para desespero do público da categoria. O site do evento vai reproduzir essa transmissão em tempo real e a galera da internet vai participar enviando mensagens via Twitter.

Na abertura da rodada dupla, ontem, o Rubens Tilkian, kartista dos bons, conquistou a primeira vitória dele.

Os GT, aqui

NOVA SANTA RITA – Que se dê fim às teorias de botequim e aos devaneios apocalípticos como os que já ouvi e li aqui e ali. Cá estão, no autódromo do Velopark, os carros do Campeonato Brasileiro de Gran Turismo. Chegaram ontem da Argentina, para onde foram levados no início do mês.

As três próximas rodadas duplas do Brasileiro de GT estão confirmadíssimas. Campo Grande no mês que vem, Cascavel e Interlagos em dezembro. E o que já se prepara para o campeonato de 2013 é de arrepiar. Simples assim.

Aprigliano, o vencedor da vez

PINHAIS – E ficou com o João Luís Aprigliano o prêmio da PromoBLuc que lançamos ontem, por aqui, para marcar a participação miúda do blog na sétima etapa do Porsche GT3 Brasil, em Curitiba.

Aprigliano, que participou pelo Twitter, apostou que a volta mais rápida de hoje seria cronometrada em 1min21s456. Errou por 48 milésimos de segundo. O mais rápido do dia, Clemente Lunardi, cronometrou 1min21s408. O Rafael Catelan ficou perto. Chutou 1min21s348. Errou por 60 milésimos. Essas brincadeiras andam muito equilibradas, logo alguém vai acertar um tempo desse na mosca.

As corridas da etapa vão acontecer durante o sabadão. Não consideradas possíveis mudanças por conta da meteorologia carrancuda – hoje a chuva forte levou à suspensão das atividades –, as duas provas da categoria Cup terão largada às 11h15 e às 14h25. A da Challenge está marcada para as 12h15. Todas terão transmissão ao vivo no site da categoria e também no Terra TV. Eu narro, o André Duek comenta, vocês participam pelo Twitter @porschegt3cup.

A promoção da vez

PINHAIS – De última hora, uma promoçãozinha do blog ambientada na sétima etapa do Porsche GT3 Brasil, que terá suas corridas sábado, no Autódromo Internacional de Curitiba.

O critério da brincadeira será o mesmo de sempre, manjado e sem deixar margem a dúvidas. Cabe a vocês arriscar, no que podemos definir como um concurso cultural – está na moda -, qual vai ser o tempo de volta mais rápido da programação de amanhã, sexta-feira.

Como o tempo pelas bandas de cá está meio maluco, não há ciência exata. O mais rápido do dia foi o Clemente Lunardi, fez a volta em 1min22s108, ainda com pista seca. Depois choveu, os tempos subiram para a casa de 1min33s.

A programação da sexta-feira prevê dois treinos livres da categoria Cup, outros dois da Challenge e as tomadas de tempo classificatórias da Cup. Vale, para efeito da promoção, a volta mais rápida de qualquer um desses treinos. Com a possibilidade de chuva, não será surpresa nenhuma se a volta mais rápida do dia vier num treino da Challenge.

Quem cravar o tempo exato da volta, ou quem dele mais se aproximar, leva um par de credenciais para acesso aos boxes e dois bonés do Porsche GT3 Brasil. Vale tanto para quem postar o palpite aí baixo, na área de comentários – desde que com endereço de e-mail para eventual contato -, quanto para quem postar o palpite no Twitter. Aos que tuitarem, peço que utilizem o formato do exemplo a seguir, mantendo principalmente a hashtag indicada:

A volta mais rápida do @porschegt3cup na #PromoBLuc do @lucmonteiro será de 1min30s000.

Não preciso explicar de novo que esse tempo é hipotético, inviável e a título de mero exemplo. Substituam-no pelo do palpite de vocês.

ATUALIZANDO EM 25 DE OUTUBRO, ÀS 19h28:Esqueci de mencionar: vale só um palpite por participante. E, como sou bonzinho, valem os palpites postados até as 13h50.

E o Endurance Series, vai?

PINHAIS – Meu bróder Pedro Rodrigo é um dos mais bem intencionados sujeitos que conheço. Um sonhador. E apaixonado por automobilismo. Traz no DNA a vontade de ver a coisa acontecer, coisa que cresceu vendo o pai, Toninho de Souza, fazer com propriedade e competência.

Assim, eis que o Pedrão resolver pôr a cara a tapa, talvez seduzido pela lacuna deixada com o recente fim da Top Series, resolveu anunciar que vai fazer acontecer o Endurance Series já a partir de 2013. Um formato de torneio interestadual, corridas em São Paulo, no Paraná e no Rio Grande do Sul, duas por estado, categorias para todos os tipos de carro, e tal.

Ideia viável? Sim, claro. O Brasil precisa de corridas de longa duração, há um bom mercado para ser explorado nesse segmento automobilístico. O grande problema, já bem conhecido pelo Pedro, é orçamento para isso. Pedro tem parcerias costuradas, diz contar em sua iniciativa com o apoio de pilotos e equipes, mostra certeza de que a coisa vai. E não lhe falta torcida pelo sucesso do empreendimento.

Se tem alguém que torce pelo Pedro atingir seu objetivo, sobretudo quando esse objetivo é fazer vingar uma categoria de automobilismo, sou eu. Mas sou cético. Marcello Sant’Anna e Pedro Queirolo tentaram fazer a coisa vingar, com bons contatos, boas parcerias, bom conhecimento de causa. Sem adesão dos pilotos que esperavam reunir no grid da Top Series, tiraram o time de campo.

Que sejam seguros os passos do Pedrão com seu Endurance Series. Sobretudo porque, ao mesmo tempo em que gente como eu torce para que a coisa vá, há muita gente torcendo contra. Trabalhando contra, talvez.

A imagem da vitória

PINHAIS – Eis aí, meninos e meninas, a imagem do grande vencedor de 2012 no automobilismo brasileiro. Diumar Bueno, que saiu do hospital ontem, 11 dias depois de sofrer nos treinos livres da Fórmula Truck em Guaporé o acidente mais pavoroso que presenciei em 19 anos e tantos meses de andanças atrás do automobilismo.

Vai tratar em casa, o Diumar, da recuperação. Que, conforme ele próprio disse ontem em entrevista por telefone que o Eduardo Homem de Mello costurou para o “Supermotor”, do Bandsports, vai muito bem, obrigado.

Diumar deu, dá, uma lição de vida, de força de vontade e de sensatez. Coisa de campeão.