Outra do Nelsinho

CASCAVEL – Com narração do Sérgio Lago e comentário do Thiago Alves, que comandaram a transmissão da corrida para o Brasil pelo Fox Sports, aí estão as 15 últimas voltas da etapa da Nascar Truck Series, ontem à noite em Las Vegas.

Nelsinho já havia ganhado a corrida de Michigan, aquela em que correu com o capacete do “Piket”.

E o Guto Colvara, craque na narração das corridas virtuais, tratou de providenciar a íntegra da corrida de ontem à noite. Está nesse link aqui.

Anúncios

A mais rápida e a melhor

CASCAVEL – A rivalidade foi lançada, da forma mais sadia, e teve esse reforço aqui no “Globo Esporte” de ontem. Afinal, qual é a pista mais rápida do Brasil? A de Cascavel ou a de Tarumã? As duas últimas etapas da Stock Car facilitam a conclusão.

Já havia dado Cascavel pelos resultados de treinos classificatórios. Átila Abreu foi pole-position aqui com uma volta em 1min02s487, com média de 176,177 km/h para o traçado cascavelense que, embora inalterado, teve sua extensão ampliada de 3.032 para 3.058 metros como efeito do alargamento da pista – a medição é feita pelo eixo central, que acabou deslocado para o lado externo. Nada disso importa agora.

A pole do japa-turco-libanês Allam Khodair em Tarumã, ontem, veio com 1min03s770. Segundo a indicação da cronometragem da Stock Car, a média da volta foi de 171,56 km/h – e aí há uma querela, porque a gauchada confirma que não houve mudança na extensão da pista, de 3.016 metros, e com esses elementos as fórmulas matemáticas apontam para 170,261 km/h de média na volta de Khodair. De jeito ou outro, mais lento que Cascavel.

A volta mais rápida da etapa cascavelense foi do vencedor Valdeno Brito, que marcou 1min03s523 na 28ª das 37 voltas – e sem ter trocado pneus durante a prova. A média dele foi de 173,304 km/h. Hoje em Tarumã, a melhor volta foi do Vitor Meira, 1min05s787 na 24ª passagem, média de 165 km/h.

Os números mostram, pois, que Cascavel tem uma pista mais rápida que a de Tarumã. Essa conclusão o #DataLuc pode avalizar. Agora, quer ver como se joga fogo na discussão dos mais fanáticos defensores de cada pista? É só desafiá-los a comparar a curva do Bacião, aqui, com a Um, de lá. Qual das duas é melhor?

Eu abro o arranca-rabo entre tarumânicos e cascavelistas votando no Bacião.

ATUALIZANDO EM 30 DE SETEMBRO, ÀS 10h38:

Os anéis externos dos autódromos de Brasília e de Curitiba, ambos já tendo recebido corridas da Stock Car, apresentam médias de velocidade bem mais altas que as de Cascavel e Tarumã e foram desconsiderados no levantamento de ora justamente por serem traçados opcionais de autódromos que têm seus traçados mistos como circuitos originais.

Tela veloz

CASCAVEL – O Moto 1000 GP teve as corridas de sua terceira etapa no último domingo, em Santa Cruz do Sul. Todas transmitidas ao vivo no site da categoria e exibidas também na televisão pela Record News e Record Internacional – mostramos um VT da GP 600, outro da GP Light e a íntegra ao vivo da GP 1000.

As corridas serão reexibidas amanhã, domingo, a partir das 13h30, também pela Record News e Record Internacional. Compromisso inadiável, claro, para os fãs da motovelocidade. Além das três corridas, vamos apresentar mais algumas peculiaridades do campeonato, num material produzido pelo Flávio Bergmann e a equipe da Yes Sports.

As vitórias em Santa Cruz do Sul foram do uruguaio Maximiliano Gerardo, na categoria GP 600, do paulista Renato Andreghetto, na GP Light, do argentino Diego Pierluigi, na GP 1000, e do argentino-paranaense Gustavo Rodriguez, na GP Máster.

Todas as corridas narradas por mim, com comentário do Cesar Barros e reportagem do Ricardo Montesano. A geração de imagens é da CATVE, aqui de Cascavel.

A próxima etapa do campeonato promovido pelo Gilson Scudeler está confirmada para Brasília, no dia 21 de outubro.

As novas caixas

CASCAVEL – A foto do Duda Bairros mostra como ficaram os novos boxes do autódromo de Tarumã, onde a Stock Car monta acampamento para a nona etapa, no domingo.

Na última vez em que estive lá, em maio para a etapa do Audi DTCC, os boxes antigos já haviam sido demolidos e esses novos ainda não tinham saído do chão. Ficaram bons, pelo visto.

A gauchada e o pessoal da Stock Car podem trazer impressões mais precisas.

Você merece!

CASCAVEL – Não basta reclamar da conduta dos motociclistas, é necessário criar meios para que o uso das motos, mais ágeis e mais frágeis, seja convertido em bons exemplos.

O Celso Miranda, jornalista dos bons, deve ter pensado algo nesse sentido quando criou o “Você merece!”, um projeto voltado a identificar e premiar, no trânsito cotidiano, usuários de motocicletas que deem bons exemplo na condução e na manutenção de seus veículos. E um deles, no fim do ano, vai levar para casa uma moto zerinho, zerinho. É um motivo e tanto para os motoqueiros tornarem-se motociclistas e viabilizarem o fim da marginalização que cerca sua figura.

O projeto do Celso, que teve seu lançamento durante a Semana Nacional do Trânsito, está esmiuçadinho nesse press-release aqui, que a Fernanda Gonçalves produziu na semana passada.

Palmas para o Celso e para os parceiros dele na campanha. Vejo nela, na campanha, algo daquela lógica da estrela do mar: se um só motoqueiro criar vergonha na cara e virar motociclista a partir dessa iniciativa, ela já terá valido a pena.

A etapa de São Paulo

CASCAVEL – Via “Motores Velozes”, já está na rede o clipe especial da sexta etapa do Porsche GT3 Brasil, a que acompanhou a etapa do Mundial de Endurance em Interlagos.

Transmitimos essas corridas ao vivo pelo Terra TV e pelo site da competição. A primeira corrida da Cup foi vencida pelo Marcel Visconde, a terceira dele na categoria. A segunda corrida selou a primeira vez do Fábio Viscardi no degrau mais alto do pódio. Chorou como criança, o que é legal, embora tenha tentado disfarçar. Chorar faz bem.

Na Challenge, que compôs o mesmo grid da Cup – no Brasil, foi a primeira vez que fizemos isso -, vitória do campeão Sylvio de Barros.