Sorte de campeão

Não há campeão sem sorte, decretou alguém. Se não decretou, deveria tê-lo feito.

Jenson Button é prova viva disso. Não dá nem para dizer que tenha se assustado durante o GP de domingo na Bélgica, com restos mortais de algum outro carro passando a milímetros de sua cabeça. Talvez nem tenha visto.

Esse negócio traz uns riscos que a gente nem imagina. Jenson teve mais sorte que Felipe Massa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s