Pastéis de Belém (5)

Mereceu até um painel gigante numa das inúmeras instalações aqui do autódromo do Estoril. Devidamente autografado pelos dois protagonistas.

Era a 16ª e penúltima etapa do Mundial MotoGP de 2006. A data, escancarada na peça, 15 de outubro. E o resultado da corrida, diriam os antigos, só foi conhecido no fotochart.

A vitória no GP de Portugal foi do espanhol Toni Elias, de Honda, que cruzou a linha de chegada indefiníveis 0s002 à frente da Yamaha do italiano Valentino Rossi. Dois milésimos de segundo!

O americano Kenny Roberts Jr., terceiro com uma KR211V, recebeu a bandeirada menos de dois décimos de segundo depois do vencedor. Nicky Haiden, que conquistaria o título duas semanas depois em Valencia, abandonou.

Uma parede é pouco para contar a história de mais um desses momentos memoráveis do esporte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s