Profissão piloto?

A foto aí de cima, produzida pelo camarada Orlei Silva, é de 26 de junho de 1994. Primeira etapa da Copa Tarobá de Kart, na pista de Cascavel. O piloto com postura de caminhoneiro e macacão de mecânico, como já definiram, sou eu. Tinha 17 anos e fazia por conta própria – principalmente em termos financeiros – minha primeira tentativa de uma corrida de kart. A categoria era a V4, com motores nacionais, menos potentes que os italianos Parilla, sensação da época.

O grid tinha oito pilotos. Praticamente ninguém sabia nada daquele negócio, deu-se melhor quem errou menos. Sérgio Polina, que tinha (ou tem ainda, não o vejo há anos) uma revenda de sorvetes Nestlé, ganhou a corrida. Adriano Reisdorfer, piloto até os dias de hoje e colecionador de títulos de Marcas & Pilotos, foi o segundo, com Luiz Silvério, hoje repórter da Fórmula Truck nas transmissões da Rede Bandeirantes, em terceiro. Silvério foi quem me tirou da pista na curva da Ferradura e me fez perder uns 40 segundos. Tirou-me do pódio, claro.

Depois disso, participei de mais duas etapas daquela Copa Tarobá de Kart, um sexto lugar e uma capotagem na primeira volta. No ano seguinte, estive em uma etapa do Campeonato Paranaense, bati com Júlio Vianna quando disputávamos o sexto lugar, levei a pior, o Júlio foi sexto, eu abandonei e dei um mau exemplo à beira da pista. Depois fui me desculpar com ele.

Anos mais tarde, fui disputar etapas do Paranaense de Endurance, com um Hot-Fusca envenenadão. Fiz duas corridas, cheguei a liderar o campeonato das 5.000cc, até porque só havia eu inscrito nessa categoria. Mais alguns anos, presenças ilustres e esporádicas, minhas, no Regional de Marcas & Pilotos – o verdão número 18 lá de baixo, emprestado pelo Valdemir “Tainha” Rech, foi o carro da última corrida da minha vida, a que abriu o campeonato de 2006. Houve até bandeira vermelha, o carro de um piloto da mesma equipe que me havia dado espaço pegou fogo, foi um salseiro danado.

E pra que lembrar disso hoje? Primeiro, porque talvez eu nunca tenha outra oportunidade de falar das minhas agruras automobilísticas de novo. Hoje à tarde vou participar no Kartódromo da Granja Viana, ali em Cotia, da segunda edição do Barrichello Kart Day. É uma prova que confronta vários jornalistas que atuam no automobilismo, organizada por Rubens Barrichelo, que, falaram-me, atua como instrutor de todos os braços-duros que lá estarão. Pela movimentação de hoje cedo no Twitter, já fiquei sabendo que Betto D’Elboux ganhou a disputa no ano passado. Alguém disse que Rubens, ao final do evento, vai escrever uma matéria sobre a corrida. Acho que é lenda.

Uma corrida festiva de kart não chega a ser novidade absoluta pro Crocodilo Dundee aqui. Em 2001, o Marc Zimermann organizou em Itu, no Kartódromo Schincariol, o primeiro – e foi o único – Encontro Nacional de Pilotos. A sigla, Enapil, parecia nome de remédio. Lá estavam pilotos de várias categorias, estavam expostos carros de praticamente todas as categorias nacionais, e claro que houve várias corridas de kart durante o dia, entre eles. Uma das corridas foi entre jornalistas. Ganhei, depois de um sujeito que corria na Fórmula 1.600 de São Paulo me infernizar a corrida toda. Não lembro o nome dele. Só consegui ganhar porque pesava 30 quilos a menos que ele e aproveitava bem isso na subida que leva à reta de chegada.

Faz lá uns quatro anos que não sento num kart. Constatação que, somada à alta frequência dos colegas jornalistas nas provas daqui de São Paulo, faz de mim um bom sparring para todos. O primeiro que me chamar de Milka Duno amargará reações hostis, claro.

Meu sócio costuma dizer que todo jornalista que trabalha em automobilismo teve frustrado o sonho de virar piloto. Se for verdade, a rapaziada de hoje vai fazer das tripas coração para ganhar um troféu. Enfim, vamos à Granja Viana. No mínimo, vão sobrar bons motivos para dar risadas depois. Acima de tudo, sou um bom perdedor.

Sou?

Anúncios

Um pensamento sobre “Profissão piloto?

  1. Luc para de falsa modestia, tenho certeza qeu vc vai aprontar alguma na corrida. pelo meno sum podio. Boa sorte na corrida. Queria ser uma mosca p/ ver o evento. Abraçao.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s